Educação Escolar Indígena e as pesquisas produzidas em universidades públicas e privadas no Brasil: o estado do conhecimento

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18227/2675-3294repi.v1i0.6737

Palavras-chave:

Educação Escolar Indígena, Estado do Conhecimento, Pesquisa educacional

Resumo

As pesquisas referentes à Educação Escolar Indígena têm crescido significativamente nos últimos anos, entretanto, quais são os assuntos mais investigados nos últimos anos? Quais são as Universidades que mais têm produzido pesquisas acerca da temática? Nessa perspectiva, este trabalho objetiva identificar, apresentar e analisar as pesquisas de doutoramento em educação, que versam sobre Educação Escolar Indígena, desenvolvidas nos Programas de Pós-Graduação de Universidades Públicas e Privadas do Brasil, cujo recorte temporal compreende os anos de 2006 a 2019. Fundamentada na metodologia do “Estado do Conhecimento”, fizemos buscas no Banco de Dissertações e Teses da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), no Banco de Dissertações e Teses do Instituto de Informação em Ciências e Tecnologia (IBICT) e em Programas de Pós-Graduação em Educação de Universidades brasileiras. Para tanto elegemos os descritores: Educação Escolar Indígena, Saberes e escola indígena; Cultura e escola indígena; Processo de ensino e aprendizagem na Educação escolar Indígena; Educação Escolar Indígena e Interculturalidade; Leitura e escrita de alunos indígenas e práticas pedagógicas na Educação Escolar Indígena; Cotidiano na escola indígena; Material didático para escola indígena e Fracasso escolar de alunos indígenas. Os resultados da pesquisa demonstram que embora haja um crescente interesse de pesquisadores em investigar diferentes temáticas que abarcam a Educação Escolar Indígena, há a necessidade de que novos assuntos sejam investigados, ainda mais se considerarmos o grande número de escolas indigenas distribuídas nas diferentes regiões brasileiras.


INDIGENOUS SCHOOL EDUCATION AND RESEARCH PRODUCED IN PUBLIC AND PRIVATE UNIVERSITIES IN BRAZIL: THE STATE OF KNOWLEDGE

Researches about Indigenous School Education has grown significantly in recent years, however, what are the most investigated subjects in recent years? Which Universities have produced the most research on the subject? In this perspective, this work aims to identify, present and analyze doctoral researches in education, which deals with Indigenous School Education, developed in the Graduate Programs of Public and Private Universities in Brazil, whose time frame covers the years 2006 to 2019. Based on the methodology of “State of Knowledge”, we searched the Bank of Dissertations and Theses of the Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), the Banco de Dissertações e Teses do Instituto de Informação em Ciências e Tecnologia (IBICT) and in Graduate Programs in Education of Brazilian Universities. For that, we elected the descriptors: Indigenous School Education, Knowledge and indigenous school; Indigenous culture and school; Teaching and learning process in Indigenous school education; Indigenous School Education and Interculturality; Reading and writing of indigenous students and pedagogical practices in Indigenous School Education; Daily life in the indigenous school; Courseware for indigenous school and the failure of indigenous students. The results of the research demonstrate that although there is a growing interest of researchers in investigating different themes that cover Indigenous School Education, there is a need for new subjects to be investigated, especially if we consider the large number of indigenous schools distributed in different Brazilian regions.

KEYWORDS: Indigenous School Education; State of Knowledge; Educational research.

 

LA EDUCACIÓN E INVESTIGACIÓN ESCOLAR INDÍGENA REALIZADA EN UNIVERSIDADES PÚBLICAS Y PRIVADAS DE BRASIL: EL ESTADO DEL CONOCIMIENTO

La investigación en Educación Escolar Indígena ha crecido significativamente en los últimos años, sin embargo, ¿cuáles son los temas más investigados en los últimos años? ¿Qué universidades han producido más investigaciones sobre el tema? En esta perspectiva, este trabajo tiene como objetivo identificar, presentar y analizar la investigación doctoral en educación, que se ocupa de la Educación Escolar Indígena, desarrollada en los Programas de Posgrado de Universidades Públicas y Privadas en Brasil, cuyo marco temporal abarca los años 2006 a 2019. Basado en la metodología de “Estado del Conocimiento ”, se buscó en el Banco de Disertaciones y Tesis de la Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), el Banco de Dissertações e Teses do Instituto de Informação em Ciências e Tecnologia (IBICT) y en Programas de Posgrado en Educación de universidades brasileñas. Para eso, elegimos los descriptores: Educación Escolar Indígena, Conocimiento y escuela indígena; Escuela y cultura indígena; Proceso de enseñanza y aprendizaje en la educación escolar indígena; Educación e interculturalidad escolar indígena; Lectura y escritura de estudiantes indígenas y prácticas pedagógicas en Educación Escolar Indígena; La vida cotidiana en la escuela indígena; Material didáctico para la escuela indígena y fracaso escolar de estudiantes indígenas. Los resultados de la investigación demuestran que si bien existe un creciente interés de los investigadores en investigar diferentes temas que cubren la Educación Escolar Indígena, existe la necesidad de investigar nuevos temas, especialmente si se considera la gran cantidad de escuelas indígenas distribuidas en diferentes regiones brasileñas.

 PALABRAS CLAVE: Educación Escolar Indígena; Estado del conocimiento; Investigación Educativa.


Biografia do Autor

Ilma Regina Castro Saramago de Souza, Universidade Federal da Grande Dourados

Doutora e Mestre pela Universidade Federal da Grande Dourados. Graduada em Pedagogia e em Letras pela Universidade Federal de Rondônia. Atuou como Professora contratada na Universidade Federal da Grande Dourados (2014-2015); na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (2017-2019) e na Universidade Estadual de Mato Grosso do SUl (2019).. É membro do Grupo de Pesquisa em Educação Inclusiva (GEPEI/UFGD).

Marilda Moraes Garcia Bruno, Universidade Federal da Grande Dourados

Marilda Moraes Garcia Bruno: Doutora em Educação pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP/Marília). Professora associada, aposentada da Universidade Federal da Grande Dourados. Docente do Programa de Pós-Graduação em Educação da mesma instituição. Pesquisadora do Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação Inclusiva (GEPEI).

Referências

ABBONIZIO, Aline Cristina de Oliveira. Educação Escolar Indígena como inovação educacional: a escola e as aspirações da futura comunidade. 2013. 139 f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Estadual de São Paulo, São Paulo, 2013.

ALBUQUERQUE, Judite Gonçalves. Educação escolar indígena: do panóptico a um espaço possível de subjetivação na resistência. 2007. 259f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas/SP, 2007.

ALVES, Maria Isabel Alonso. Narrativas de professoras indígenas Arara (Karo Tap) de Rondônia: identidades entre experiências formativas não escolares e escolares. 2018. 195 f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação – Universidade Católica Dom Bosco, Campo Grande/MS, 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Brasília, 2018. Disponível em:

http://portal.mec.gov.br/busca-geral/206-noticias/1084311476/75261-mec-trabalha-por-avancos-na-educacao-escolar-indigena Acesso em: 19.10.2020, às 21:50 horas.

BRASIL. Comissão Especial de Acompanhamento do PNPG 2011-2020 - relatório 2019. Proposta de Aprimoramento da Avaliação da Pós-Graduação Brasileira para o Quadriênio 2021-2024 – Modelo Multidimensional. Brasília, 2020. Disponível em:

http://capes.gov.br/images/novo_portal/documentos/PNPG/25052020_Relat%C3%B3rio_Final__2019_Comiss%C3%A3o_PNPG.pdf

Acesso em: 22.07.2020, ás 00:19 horas.

CALDERONI, Valéria Aparecida Mendonça de Oliveira. Professores indígenas e educação superior: traduções e negociações na escola indígena Ñandejara da aldeia Te’Ýikue, Caarapó/MS. 2016. 305 f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação. Universidade Católica Dom Bosco, Campo Grande/MS, 2016.

CANDADO, Rejane Aparecida Rodrigues. A escola municipal indígena tekoha guarani – Japorã/MS/Brasil: diálogos e interpelações culturais com três escolas municipais indígenas Oaxqueñas-oax /México. 2018. 190 f. Tese (Doutorado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Católica Dom Bosco, Campo Grande/MS, 2018.

COTA, Maria das Graças. O processo de escolarização dos Guarani no Espírito Santo. 2008. 253f. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória/ES, 2008.

CUNHA, Jonas Araújo. Luzes apagadas: a educação escolar indígena na Amazônia Colonial. 2018. 216 f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008.

DIAS, Patrícia. Educação intercultural e colonialidade: uma análise do currículo da aldeia-escola Zarup Wej da terra indígena Zoró. UFMT. 2017. 189 f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá/MS, 2008.

ESPÍNDOLA, Sandra. Análise de um corpus de produção escrita em português por crianças e adultos indígenas bilíngue/monolíngue de Dourados, a partir da Linguística de corpus. 2014. 170 f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2014.

FERREIRA, Waldinéia Antunes de Alcântara. Educação Escolar Indígena na terra indígena Apika-Kayabi em Juara-MT. 2013. 181 f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2013.

LIMA, Sônia Filiú Albuquerque. “Vão para a Universidade, mas não deixem de ser índios”: identidades/ diferenças indígenas produzidas na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul. 2013. 302 f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Católica Dom Bosco, Campo Grande/MS, 2013.

MADERS, Sandra. Educação escolar indígena, intercultura e formação de professores. 2017. 160 f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Santa Maria, 2017.

MARCELINO, Ozirlei Teresa Marcilino. Educação escolar Tupunikim e Guarani: experiência de interculturalidade em aldeias de Aracruz, no Estado do Espírito Santo. 2014. 244 f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Espírito Santo, 2014

MAROLDI, Alexandre Masson. Estudos bibliométricos sobre educação indígena: frente de pesquisa, vida média e obsolescência da literatura citada em teses e dissertações. 2017. 206 f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de São Carlos, 2017.

MATOS, Maristela Bortolon. As culturas indígenas e a gestão das escolas da comunidade Guariba, RR: Uma etnografia. 2013. 268 f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação Universidade do Vale do Rio dos Sinos, 2013.

MELIÀ. Bartolomeu. Educação Indígena e Alfabetização. São Paulo: Edições Loyola, 1979.

MELO, Edna Andre Soares. Povos indigenas, identidade e escrita: constituição de uma autoria acadêmica. 2009. 163f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas/SP, 2009.

NOVAIS, Sandra Nara da Silva. Prática social de ressignificação da educação escolar indígena: compreendendo os processos educativos cotidiano Terena no município de Aquidauana – MS. 2013. 271f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de São Carlos, 2013.

NOGUEIRA, Jose Francisco Sarmento. Relações multi/interculturais e indenitárias a partir do uso de tecnologias digitais: um olhar sobre o ambiente da escola municipal Ñandejara na reserva Te’Ýikue em Caarapó, no Mato Grosso do Sul. 2015. 162f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Católica Dom Bosco, 2015.

NOGUEIRA, Eulina Maria Leite. Currículo e diversidade cultural indígena no Amazonas Escola nas: representações da Escola Tenharin em Humaitá e Manicoré. 2015. 165 f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Católica Dom Bosco, 2015.

ORÇO, Claudio Luiz. Educação intercultural e a desconstrução da subalternidade indígena Kaingang. 2012. 237f. Tese (Doutorado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis/SC, 2012.

ORELLANA, Aly David Arturo Yamall. A produção acadêmica em Educação Escolar Indígena no Brasil: autorias, tendências e perspectivas -1980 a 2017.

1550 f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2019.

PEREIRA, Andreia Maria. Decolonizando o currículo: práticas pedagógicas interculturais e processos formativos de professores e professoras indígenas Gavião em Rondônia. 2019. 207 f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Católica Dom Bosco, 2019.

ROMANOWSKI, Joana Paulin; ENS, Romilda Teodora. As pesquisas denominadas do tipo “Estado da Arte” em Educação. Diálogo Educ., Curitiba, v. 6, n.19, p.37-50, set./dez. 2006.

SÁNCHES, Janina Moquillaza. Currículo intercultural: a arte como sistema simbólico cultural na escola de branco: um estudo a partir da arte na educação escolar, na aldeia tupi-guarani de Piaçaguera. 2006. 232f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2006.

SANTOS, Rosimeire Martins Regis dos. Formação continuada de professores indígenas e não indígenas: implicações e possibilidades interculturais em contexto presencial e em redes sociais. 2015. 234 f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Católica Dom Bosco, 2015.

SCARAMUZZA, Genivaldo Frois. “Pesquisando com Zacarias Kapiaar”:

Concepções de professores/a indígenas Ikolen (Gavião) de Rondônia sobre a escola. 2015. 231 f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Católica Dom Bosco, 2015.

SCOBAR, Suzana Alves. Os projetos sociais do povo indígena Xakriabá e a participação dos sujeitos: entre o “desenho da mente”, a “tinta no papel” e a “mão na massa”. 2012. 216 f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte/MG, 2012.

SECIN, Viviam Kazue Andó Vianna. Ortóptica, oralidade e o letramento: estudo descritivo e comparativo da visão binocular dos indígenas Guarani Mbya da aldeia Sapukai. 2011. 385 f. Tese (Doutorado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Estadual do Rio de Janeiro, 2011.

SILVA, Ana Lúcia Gomes da. Interdisciplinaridade na temática indígena: aspectos teóricos e práticos da educação, arte e cultura. 2013. 169 f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2013.

SOUZA, Ilma Regina Castro Saramago de Souza. Práticas pedagógicas e diálogos interculturais no cotidiano da educação escolar indígena dos Guarani e Kaiowá em Dourados/MS. Tese (Doutorado em educação). Universidade Federal da Grande Dourados: Dourados/MS, 2019. Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal da Grande Dourados: Dourados/MS, 2019.

SOUZA. “Ainda não sei ler e escrever”: um estudo sobre o processo de leitura e escrita nas escolas indígenas de Dourados, MS. 2014. 138 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados, MS, 2014.

SOARES, Maria Dolores de Oliveira. Os processos de construção de uma escola diferenciada: o caso da escola indígena Ixbãy Puyanawa. Tese (Doutorado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, Minas Gerais/MG, 2011.

TRAVESSINI, Neodir Paulo. Ação comunicativa & educação indígena intercultural e emancipatória: entre dois mundos possíveis? 2011. 153f. Tese (Doutorado em educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2011.

TROQUEZ, Marta Coelho Castro. Professores índios e transformações socioculturais em um cenário multiétnico: a reserva indígena de Dourados (1960-2005). 2014. 238f. Tese (Doutorado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande/MS, 2014

VIEIRA, Carlos Magno Naglis. A criança indígena no espaço escolar de Campo Grande/MS: identidades e diferenças. 2015. 229 f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Católica Dom Bosco, Campo Grande/MS, 2015.

Downloads

Publicado

22/12/2020