Mapeamento das Línguas de sinais indígenas no povo Xukuru do Ororubá no contexto dos estudos surdos

Mônica Lima Silva de Moura, João Carlos Gomes

Resumo


Os registros das línguas de sinais indígenas são fundamentais de importância para construção de diálogos interculturais considerando a cultura e identidade dos povos indígenas do Brasil. Os registros e documentação das línguas de sinais indígenas são uma forma de reconhecemos a cultura e identidade de cada povo indígena na constituição das línguas de sinais. O presente estudo e pesquisa têm como objetivo identificar as possíveis contribuições das línguas sinais indígenas para construção de relações interculturais dos indígenas surdos do Povo Xukuru do Ororubá, dos municípios de Pesqueira e Poção no Estado de Pernambuco. Trata-se de estudo etnográfico ancorado nas concepções dos estudos surdos na perspectiva dos estudos culturais. Por meio de estudos preliminares identificou-se a presença de indígenas surdos no Povo Xukuru que ainda não tiveram acesso à educação escolar indígena e nem a língua brasileira de sinais (LSB). Por conta disso, buscou-se realizar um estudo etnográfico exploratório voltado para identificação da presença de sinais próprios que contribua para a documentação de sinais indígenas relacionado à cultura e identidade que contribua para os processos próprios de ensino e aprendizagem no contexto da educação escolar indígena. 


MAPPING OF INDIGENOUS SIGNAL LANGUAGES IN THE XUKURU PEOPLE FROM ORORUBÁ IN THE CONTEXT OF DEAF STUDIES

The records of indigenous sign languages are very much important for the construction of intercultural dialogues considering the culture and identity of the Brazilian indigenous people. The records and documentation of indigenous sign languages are a way of recognizing the culture and identity of each indigenous people in the constitution of sign languages. This study and research aim to identify the possible contributions of indigenous sign languages to build intercultural relations of deaf indigenous people in the Xukuru People from Ororubá, from the municipalities of Pesqueira and Poção in the State of Pernambuco (Brazil). This is an ethnographic study based on the conceptions of deaf studies from the perspective of cultural studies. Preliminary studies identified the presence of deaf indigenous people in the Xukuru people who have not had access to indigenous education yet or the Brazilian sign language (BSL). In this way, an exploratory ethnographic study was conducted to identify the presence of proper signs that contribute to the documentation of indigenous signs related to culture and identity which can contribute to the proper teaching and learning processes in the context of indigenous education.

KEYWORDS: Brazilian Sign Language; deaf studies; indigenous people; Xukuru people from Ororubá.

 

MAPEO DE LOS LENGUAS DE SIGNOS INDÍGENAS EN EL PUEBLO XUKURU DE ORORUBÁ EN EL CONTEXTO DE LOS ESTUDIOS SOBRE SORDOS

Los registros de las lenguas de signos indígenas son muy importantes para la construcción de diálogos interculturales considerando la cultura y la identidad de los indígenas brasileños. El registro y documentación de las lenguas de signos indígenas son una forma de reconocer la cultura y la identidad de cada pueblo indígena en la constitución de las lenguas de signos. Este estudio e investigación tienen como objetivo identificar las posibles contribuciones de las lenguas de signos indígenas para construir relaciones interculturales de los pueblos indígenas sordos del Pueblo Xukuru de Ororubá, de los municipios de Pesqueira y Poción en el Estado de Pernambuco (Brasil). Se trata de un estudio etnográfico anclado en las concepciones de los estudios de sordos desde la perspectiva de los estudios culturales. Estudios preliminares identificaron la presencia de indígenas sordos en el pueblo Xukuru que aún no han tenido acceso a la educación escolar indígena o al lenguaje de señas brasileño (LSB). De esta forma, se buscó realizar un estudio etnográfico exploratorio para identificar la presencia de signos propios que contribuyan a la documentación de signos indígenas relacionados con la cultura y la identidad que puedan contribuir a los procesos de enseñanza y aprendizaje adecuados en el contexto de la educación escolar indígena.

PALABRAS CLAVES: Lengue de Signos Brasileña; Estudios de sordos; Pueblos Indígenas; Pueblo Xukuru de los Ororubá.



Palavras-chave


Língua Brasileira de Sinais; Estudos Surdos; Povos Indígenas; Povo Xukuru do Ororubá

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Ministério da Educação. Política Nacional de Educação Especial. Brasília, MEC, Secretaria de Educação Especial, 1994.

BRASIL. Referencial Curricular Nacional para as Escolas Indígenas – Ministério da Educação e do Desporto, Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1998.

BRASIL. Constituição Federal, 1988. Constituição Federal, 1988. Constituição da República do Brasil. Organização de Alexandre de Moraes. 16ª ed. São Paulo: Atlas, 2000.

BRASIL. Lei nº 10.436, de 24 de abril 2002. Reconhece a Língua Brasileira de Sinais (Libras).

BRASIL. Lei nº 9.394 de 20/12/96. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB). Presidência da República – Casa Civil - Subchefia para Assuntos Jurídicos, Brasília, 1996.

CANDAU, Vera Maria Candau. Direitos humanos, educação e interculturalidade: as tensões entre igualdade e diferença. Revista Brasileira de Educação, v. 13, n. 37 jan./abr. 2008. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-24782008000100005

FREIRE, Centro de Cultura Luiz. PROFESSOR XUKURU DO ORORUBÁ. Xukuru filhos da mãe Natureza: uma história de resistência e luta. Olinda, PE, Centro de Cultura Luiz Freire, 1997.

GOLDFELD, M. A criança surda. São Paulo: Plexus, 1997.

LACERDA, Cristina. B. F. Um pouco da história das diferentes abordagens na educação de surdos. Cadernos Cedes, Campinas, v. 19, n. 46, set. 1998. http://dx.doi.org/10.1590/S0101-32621998000300007

MARIN, José. Interculturalidade e descolonização do saber: relações entre saber local e saber universal, no contexto da globalização. Visão Global, Joaçaba, v. 12, n. 2, p. 127-154, jul./dez. 2009. DOI: https://doi.org/10.5335/rep.v16i1.7447

PARAÍSO, Marlucy. Metodologias de pesquisas pós-críticas em educação e currículo: trajetórias, pressupostos, procedimentos e estratégias analíticas. In: MEYER, Dagmar Estermann; PARAÍSO, Marlucy (Org.). Metodologias de pesquisas pós-críticas em educação. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2012.

SILVA, Edson H. Xukuru: memórias e história dos índios da Serra do Ororubá (Pesqueira, PE), 1950-1988. 2. ed. Recife, EdUFPE, 2017.

SILVA, A. C. da. A representação social da surdez: entre o mundo acadêmico e o cotidiano escolar. In: FERNANDES, Eulália (Org.). Surdez e bilinguismo. Porto Alegre: Editora Mediação, 2005.

SKLIAR, C. Os estudos surdos em educação: problematizando a normalidade. In:

SKLIAR, C. (Org.). A surdez: um olhar sobre as diferenças. Porto Alegre: Mediação, 1998.

VILHALVA, Shirley. Índios surdos: mapeamento das Línguas de Sinais do Mato Grosso do Sul. São Paulo: Arara Azul, 2012.

VILHALVA, Shirley; GOMES, João Carlos. Epistemologia da evolução dos Sinais Familiares para os Sinais Emergentes das Línguas de Sinais Indígenas em Contextos Interculturais. Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) – Universidade Federal de Rondônia (UNIR) – Grupo Pesquisador em Educação Intercultural (GPEI) – no prelo – Porto Velho, 2020.




DOI: http://dx.doi.org/10.18227/2675-3294repi.v1i0.6714

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Mônica Lima Silva de Moura, João Carlos Gomes

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Editora da Universidade Federal de Roraima

Av. Cap. Ene Garcez, 2.413 Aeroporto, Campus do Paricarana

CEP: 69.310-000. Boa Vista – RR – Brasil

http://ufrr.br/editora/index.php

e-mail: editora@ufrr.br / editoraufrr@gmail.com


Universidade Federal de Roraima - Programa de Pós-Graduação em Educação

http://ufrr.br/ppgeduc/  

ppgeduc@ufrr.br

 

Revista Educação, Pesquisa e Inclusão (REPI), Boa Vista, Roraima, Brasil

E-ISSN: 2675-3294       Prefixo DOI: 10.18227/2675-3294repi

https://revista.ufrr.br/repi

repi@ufrr.br