A contribuição de Paulo Freire para a educação escolar indígena

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18227/2675-3294repi.v1i0.6720

Palavras-chave:

Educação escolar indígena, Paulo Freire, Interculturalidade, Libertação, Autonomia

Resumo

Este estudo objetiva identificar a contribuição de Paulo Freire para compreender a concepção atual de educação escolar indígena como diferenciada, específica, intercultural e bilíngue. A pesquisa foi efetivada com uso de fontes bibliográficas relacionadas com o tema em estudo, tendo como base a leitura das obras de Freire (1987, 1997, 2014). Entre os resultados, destaca-se: o conceito de cultura, interculturalidade, libertação e autonomia contidas em suas obras, evidenciando a sua contribuição para a prática educativa indígena crítica e dialógica.


PAULO FREIRE'S CONTRIBUTION TO INDIGENOUS EDUCATION

This study aims to identify a contribution by Paulo Freire to understand the current conception of indigenous education as differentiated, specific, intercultural, and bilingual. The research was carried out using bibliographic sources related to the subject under study, based on Freire's works reading (1987, 1997, 2014). Among the results, the following stands out: the concept of culture, interculturality, liberation and autonomy contained in his works, evidencing his contribution to the critical and dialogical indigenous educational practice.

KEYWORDS: Indigenous education; Paulo Freire; Interculturality; Liberation; Autonomy.


LA CONTRIBUICIÓN DE PAULO FREIRE A LA EDUCACIÓN ESCOLAR INDÍGENA

Este estudio objetivo identificar la contribución de Paulo Freire para comprender la concepción actual de educación escolar indígena como diferenciada, específica, intercultural y bilingüe. La pesquisa fue concretizada con uso de fuentes bibliográficas relacionadas con el tema en estudio, teniendo como base la lectura de las obras de Freire (1987, 1997, 2014). Entre los resultados, resaltase: el concepto de cultura, interculturalidad, liberación y autonomía contenida sen sus obras, evidenciando su contribución a la práctica educativa indígena crítica y dialógica.

PALABRAS-CLAVE: Educación escolar indígena; Paulo Freire; Interculturalidad; Liberación; Autonomía.


Biografia do Autor

Adriana Francisca de Medeiros, Universidade Federal do Amazonas

Pedagoga (UFRN);  Especialista em : Educação Infantil (UFRN) e literatura e Ensino (IFRN); Mestre em Educação (UFRN); doutorado em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente (UNIR) com sanduíche na University of Florida, EUA.

Referências

BANIWA, Gersem. Educação escolar indígena no século XXI: encantos e desencantos. Rio de Janeiro: Laced, 2019.

BRASIL. Referencial curricular nacional para as escolas indígenas. Ministério da Educação e do Desporto, Secretaria de Educação Fundamental. - Brasília: MEC/SEF, 1998.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado Federal, 2010.

COSTA, Carlos. Odilon. da. Autonomia em Paulo Freire e a Educação Indígena. 2005. 135f. Dissertação (Mestrado em Educação) Programa de Pós-Graduação em Educação/Mestrado , Universidade Regional de Blumenau.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 17. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra. 1997.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da tolerância. São Paulo: UNESP, 2014.

HARMERS, Josiane. F.; BLANC, M. H. A. Bilinguality and Bilingualism. Second edition. Cambridge University Press, 2000.

JONES, Lauren Ila. Libertação. In STRECK, D. R.; REDIN, E.; SITRKOSKI, J.J. (Org.). Dicionário de Paulo Freire. 2. ed. Belo Horizonte: autêntica, 2010.

KARITIANA, João. Batista. Pensando a escola indígena Karitiana diferenciada. 2015. 30f. TCC (Graduação em Pedagogia Intercultural), Universidade Federal de Rondônia, Ji-Paraná, 2015.

LUCIANO, Gersem. dos Santos. Educação para o manejo e domesticação do mundo: entre a escola real e a escola ideal. Tese (Doutorado em Antropologia), Universidade de Brasília, Brasília, 2011.

LUCIANO, Gersem. dos Santos. Educação escolar indígena no Brasil: avanços, Limites e novas perspectivas. In: 36ª REUNIÃO NACIONAL DA ANPED. Anais... 2013.

LINK, Rogério Sávio. Os povos indígenas e a revitalização linguística como ato político. In: MACHADO, Rita de Cassia Fraga (Org.). Educação Popular como ato político. São Leopoldo: Karywa, 2018. p. 63-73.

MACHADO, Rita. de Cassia Fragoso. Autonomia. In STRECK, D. R.; REDIN, E.; SITRKOSKI, J.J. (Org.). Dicionário de Paulo Freire. 2. ed. Belo Horizonte: autêntica, 2010.

OLIVEIRA, Ivanilde Apoluceno. Cultura e interculturalidade na educação popular de Paulo Freire. EccoS, São Paulo, n. 25, p. 109-124, jan./jun. 2011. DOI: https://doi.org/10.5585/EccoS.n25.3219

SILVA, Rosa Helena Dias. O Estado brasileiro e a Educação (Escolar) Indígena: um olhar no Plano Nacional de Educação. Tellus, UCDB, ano 2, nº 2. Campo Grande: UCDB, 2002. DOI: https://doi.org/10.20435/tellus.v0i2.15

SOUSA, Fernanda Brabo. Territórios etnoeducacionais: contextualização de uma política de educação escolar indígena no Brasil. Políticas Educativas, v. 10, n. 1, p. 97–111, 2016.

TASSINARI, A.M.I. Escola indígena: novos horizontes teóricos, novas fronteiras da educação. In: SILVA, Aracy Lopes da; FERREIRA, Mariana Kawall Leal (Org.) Antropologia, história e educação: a questão indígena e a escola. São Paulo: Global, 2001, p. 103-120.

Downloads

Publicado

25/11/2020

Edição

Seção

Edição temática - Paulo Freire