Educação Especial do Campo: estudos iniciais nas ilhas de Cotijuba e Combu

Ana Paula Cunha dos Santos Fernandes, Débora Katia Ferreira do Carmo, Aleixa Caroline Teixeira Pereira

Resumo


Analisar as tensões existentes entre as políticas de Educação sobre a Educação do Campo e a Educação Especial é o objetivo deste artigo, que é um recorte do projeto, financiado pela FAPESPA e pela CAPES, intitulado “A escolarização dos alunos com deficiência nas comunidades ribeirinhas”. A metodologia é a pesquisa de campo e, para coleta de dados, utilizou-se a entrevista semiestruturada e o diário de campo. Os participantes são professores e coordenadores pedagógicos de escolas municipais das ilhas de Cotijuba e Combu, em Belém-Pará. A pesquisa revelou os seguintes resultados: há particularidades nas escolas das ilhas que não estão sendo contempladas pelas políticas públicas vigentes; o coordenador pedagógico tem sido essencial para a vitalidade escolar; há diálogo e materialidade sobre a Educação Especial e a Educação do Campo nos documentos e ações dos professores no cotidiano escolar nas UPs; há formação continuada “independente” nas UPs.


SPECIAL FIELD EDUCATION: INITIAL STUDIES IN THE ISLANDS OF COTIJUBA AND COMBU

ABSTRACT: Analyzing the existing tensions between Education policies on Rural Education and Special Education is the objective of this article, which is an excerpt from the project financed by FAPESPA and CAPES entitled “The schooling of students with disabilities in riverside communities”. The methodology is field research and for data collection we used the semi-structured interview and the field diary. The participants are teachers and pedagogical coordinators of a municipal school on the islands of Cotijuba and Combu, in Belém-Pará. The research revealed the following results: there are particularities in the schools of the islands that are not included in the current public policies; the pedagogical coordinator has been essential for school vitality; there is dialogue and materiality about Special Education and Rural Education in the documents and actions of teachers in the school's daily life at UP's; there is ongoing “independent” training at the UP’s.

 

KEYWORDS: Education; Special education; Rural education; Special rural education; Pedagogical coordinator; Ongoing training. 



EDUCACIÓN ESPECIAL EN EL CAMPO: ESTUDIOS INICIALES EN LAS ISLAS DE COTIJUBA Y COMBU 

RESUMEN: Analizar las tensiones existentes entre las políticas de Educación en Educación Rural y Educación Especial es el objetivo de este artículo, que es un extracto del proyecto financiado por FAPESPA y CAPES titulado “La escolarización de estudiantes con discapacidad en comunidades ribereñas”. La metodología es la investigación de campo y para la recolección de datos se utilizó la entrevista semiestructurada y el diario de campo. Los participantes son profesores y coordinadores pedagógicos de una escuela municipal en las islas de Cotijuba y Combu, en Belém-Pará. La investigación reveló los siguientes resultados: hay particularidades en las escuelas de las islas que no están incluidas en las políticas públicas vigentes; el coordinador pedagógico ha sido fundamental para la vitalidad escolar; hay diálogo y materialidad sobre Educación Especial y Educación Rural en los documentos y acciones de los docentes en la vida diaria de la escuela en la UP; hay una formación "independiente" permanente en la UP

 

PALABRASCLAVE: Educación; Educación especial; Educación rural; Educación rural especial; Coordinadora pedagógica; Entrenamiento en curso.


Palavras-chave


Educação Especial; Educação do Campo; Educação Especial do Campo; Coordenador pedagógico; Formação continuada

Texto completo:

PDF

Referências


BOGDAN, Robert C.; BIKLEN, Sari K. Investigação qualitativa em educação. Porto: Porto Editora, 1994.

BRASIL. Decreto nº 7.352 de 2010. Disponível em: .Acesso em: 17 dez. 2019.

BRASIL. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva de Educação Inclusiva. Brasília: MEC, 2008.

BRASIL. Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência. Disponível em:.Acesso em: 17 dez. 2019.

BRASIL. Resolução nº 466, de 12 de dezembro de 2012. Disponível em: . Acesso em: 04 abr. 2020.

CAIADO, Katia Regina Moreno. Educação Especial no Campo. 1. ed. Uberlândia: Editora Navegando, 2017.

CANCLINI, Néstor Garcia. Culturas Híbridas: estratégias para entrar e sair da modernidade. Trad. Heloísa P. Cintrão e Ana Regina Lessa. São Paulo: EdUSP, 1998.

DOMINGUES, Isaneide. O Coordenador pedagógico e a formação contínua do docente na escola. São Paulo: Cortez, 2015.

FERNANDES, Ana Paula Cunha dos Santos. Educação Especial nas ilhas. Curitiba: Appris, 2018.

FERNANDES, Ana Paula Cunha dos Santos Fernandes; DENARI, Fatima. Pessoa com Deficiência: estigma e identidade. Revista FAEEBA, v.26, p. 77-89, 2017.

FLICK, Uwe. Desenho da pesquisa qualitativa/ tradução Roberto Cataldo Costa. Porto Alegre: Artmed, 2009.

GONÇALVES, Taísa Grasiela Gomes Liduenha. Alunos com deficiência na Educação de Jovens e Adultos em assentamentos paulistas: experiências do PRONERA. Tese (Doutorado em Educação Especial (Educação do Indivíduo Especial) – Universidade Federal de São Carlos, 2014.

GONSALVES, Elisa Pereira. Iniciação à pesquisa científica. 2. ed. Campinas: Alínea, 2001.

LIMA, Paulo Gomes; SANTOS, Sandra Mendes dos. O coordenador pedagógico na educação básica: desafios e perspectivas.Educere et Educare – Revista de Educação. v. 2, n. 4, p. 77-90, jul./dez. 2007. Disponível em: . Acesso em: 30 abr. 2020.

MANTOVANI, Juliana Vechetti. A educação da pessoa com deficiência em comunidades remanescentes de quilombos no Estado de São Paulo. Tese (Doutorado em Educação Especial (Educação do Indivíduo Especial)) – Universidade Federal de São Carlos, 2015.

OLIVEIRA, Ivanilde Apoluceno de; MOTA NETO, João Colares. A construção de categorias de análise na pesquisa em educação. MARCONDES, Maria Inês; OLIVEIRA, Ivanilde Apoluceno de; TEIXEIRA, Elizabeth (org.). Abordagens Teóricas e Construções Metodológicas na Pesquisa em Educação. Belém: EDUEPA, 2011, v. 1, p. 167- 186.

PILETTI, Nelson. Estrutura e funcionamento do ensino fundamental. São Paulo: Ática, 1998.

RAFANTE, Heulália Charalo.Helena Antipoff e o ensino na capital mineira: a Fazenda do Rosário e a Educação pelo trabalho dos meninos “excepcionais” de 1940 a 1948. 247 p. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Educação na Universidade Federal de São Carlos, 2006.

RIBEIRO, Luiz César de Queiroz.; KAZTMAN, Ruben.(orgs.). A Cidade contra a Escola: segregação urbana e desigualdades educacionais em grandes cidades da América Latina. Rio de Janeiro: Letra Capital: FAPERJ; Montevidéu, Uruguai: IPPES, 2008.

SÁ, Michele Aparecida. Educação especial em escolas indígenas do Estado de São Paulo: desafios e possibilidades para educação de alunos indígenas com deficiência. Tese (Doutorado em Educação Especial (Educação do Indivíduo Especial)) – Universidade Federal de São Carlos, 2015.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em Educação. São Paulo: Atlas, 1987.




DOI: http://dx.doi.org/10.18227/2675-3294repi.v2i0.6764

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Revista Educação, Pesquisa e Inclusão

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Editora da Universidade Federal de Roraima

Av. Cap. Ene Garcez, 2.413 Aeroporto, Campus do Paricarana

CEP: 69.310-000. Boa Vista – RR – Brasil

http://ufrr.br/editora/index.php

e-mail: editora@ufrr.br / editoraufrr@gmail.com


Universidade Federal de Roraima - Programa de Pós-Graduação em Educação

http://ufrr.br/ppgeduc/  

ppgeduc@ufrr.br

 

Revista Educação, Pesquisa e Inclusão (REPI), Boa Vista, Roraima, Brasil

E-ISSN: 2675-3294       Prefixo DOI: 10.18227/2675-3294repi

https://revista.ufrr.br/repi

repi@ufrr.br