PRAÇAS LUIZ NOGUEIRA E MIGUEL CARNEIRO DA CIDADE DE SERRINHA-BA: ABORDAGEM GEOGRÁFICA SOBRE AS TERRITORIALIDADES

Autores

  • Fernando de Souza Nunes Universidade do Estado da Bahia - UNEB, Departamento de Educação Campus XI - Serrinha
  • Simone Santos de Oliveira Doutora em Educação e Contemporaneidade Professora Adjunta da Universidade do Estado da Bahia (UNEB) Departamento de Educação (DEDC/UNEB/Campus XI) Programa de Pós-graduação em Estudos Territoriais (PROET) E-mail: ssoliveira_valentec3@yahoo.com.br

Palavras-chave:

Territorialidade, Espaço público, Praças, Serrinha.

Resumo

As territorialidades derivam do conceito de território e podem ser compreendidas a partir da mediação simbólica, cognitiva e prática que a materialidade dos lugares exercita nas ações sociais praticadas pelos sujeitos e agentes em um espaço geográfico. O questionamento que mobilizou esta escrita foi: Quais temporalidades, funcionalidades, usos e apropriações são praticadas pelos sujeitos e agentes sociais nas Praças Luiz Nogueira e Miguel Carneiro em Serrinha, cidade pólo da região do Território de Identidade do Sisal do Estado da Bahia? O objetivo deste trabalho é apresentar as territorialidades das referidas praças diante das diversas temporalidades, funcionalidades, usos e apropriações praticadas pelos sujeitos e agentes sociais nesses dois espaços públicos. Trata-se, portanto, de uma investigação centrada no método indutivo, ancorado no estudo de caso. Dentre outros resultados alcançados, ressalta-se que as Praças Luiz Nogueira e Miguel Carneiro exercem uma função hegemônica e hierárquica em relação às outras praças de Serrinha pelo fato de concentrarem em seu entorno as principais repartições públicas e privadas da cidade, além das primeiras construções do município. Observa-se que, nas Praças Luiz Nogueira e Miguel Carneiro, as territorialidades praticadas pelos agentes sociais contribuem para acelerar o processo de “privatização” dos espaços públicos através dos usos e apropriações reforçando a existência de vários territórios privatizados dentro de um mesmo território, a exemplo dos taxistas, mototaxistas e vendedores ambulantes que se apropriam de determinadas áreas das referidas praças para trabalhar.

Biografia do Autor

Fernando de Souza Nunes, Universidade do Estado da Bahia - UNEB, Departamento de Educação Campus XI - Serrinha

Licenciado em Geografia pela Universidade do Estado da Bahia - UNEB / Departamento de Educação Campus XI - Serrinha (2010); Especialista em Dinâmica Territorial e Socioambiental do Espaço Baiano pela Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS (2013); Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Estudos Territoriais - PROET / UNEB Campus I - Salvador. Possui experiência em administração/gestão pública, ensino, Programas de educação continuada, de extensão voltado a pessoa idosa e na educação de jovens e adultos. Atua na área de conhecimento Ciências Humanas, mais especificamente, na Geografia Humana/Urbana, com os temas: espaço público, políticas de ordenamento territorial, dinâmica territorial e meio ambiente, tendo artigos publicados em revistas eletrônicas, anais e eventos. Atuou como Professor/Monitor do Programa Universidade Para Todos da Secretaria de Educação do Governo do Estado da Bahia e no Centro Territorial de Educação Profissional do Território do Sisal - CETEP; Atualmente é Secretário Acadêmico do Departamento de Educação da UNEB - Campus XI - Serrinha e Membro Técnico do Grupo de Pesquisa GEO(BIO)GRAFAR - Geografia, diversas linguagens e narrativas de professores.

Simone Santos de Oliveira, Doutora em Educação e Contemporaneidade Professora Adjunta da Universidade do Estado da Bahia (UNEB) Departamento de Educação (DEDC/UNEB/Campus XI) Programa de Pós-graduação em Estudos Territoriais (PROET) E-mail: ssoliveira_valentec3@yahoo.com.br

Doutora em Educação e Contemporaneidade

Professora Adjunta da Universidade do Estado da Bahia (UNEB)

Departamento de Educação (DEDC/UNEB/Campus XI)

Programa de Pós-graduação em Estudos Territoriais (PROET)

Downloads

Publicado

24/08/2022

Edição

Seção

Artigos