VULNERABILIDADE AOS IMPACTOS AMBIENTAIS DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO CAUAMÉ EM DECORRÊNCIA DA EXPANSÃO URBANA E USO PARA LAZER EM SUAS PRAIAS

Autores

  • Juliana da Silva Oliveira
  • Thiago Morato de Carvalho

Resumo

Esta pesquisa teve como objetivo caracterizar temporalmente o uso e cobertura da bacia hidrográfica do rio
Cauamé, no ano de 2014 e análise visual para 1943 e 1975, para identificar as vulnerabilidades sócioambientais com base no padrão de uso destinado ao lazer nas praias do rio Cauamé. As etapas metodológicas
foram baseadas em técnicas de sensoriamento remoto/geoprocessamento que foram utilizadas para a
classificação do uso e cobertura da terra, perfil longitudinal, declividade e hipsometria; idas a campo, para a
identificação dos pontos vulneráveis a impactos ambientais e sua caracterização. A bacia foi compartimentada
com base em critérios geomorfológicos em três divisões: alta, média e baixa bacia as quais representem o alto,
médio e baixo curso do rio Cauamé. Esses três compartimentos foram segmentados em quatro tipos de
padrões de drenagem: retangular, paralelos, dendríticos e sub-dendríticos. Foram caracterizadas seis praias
para o lazer: Praia do Caçari, Praia da Polar, Praia do Curupira, Banho da Ponte, Banho do Caranã e Banhoda
Cachoeirinha. Os resultados desta pesquisa ajudarão a traçar o perfíl do meio físico, como o padrão de uso e
cobertura da bacia do rio Cauamé, e servir de base para a caracterização das áreas destinadas ao lazer e seus
respectivos impactos ambientais. Informações importantes para o gerenciamento/planejamento urbano e de
áreas úmidas, assim como compor bases iniciais do entendimento dos aspectos hidrogeomorfológicos de
Roraima.

Downloads

Publicado

01/06/2014