Análise da viabilidade técnica da substituição parcial de cimento Portland por resíduos da indústria do silício para produção de argamassa

Marcilene de Abreu Santos, Marlos Henrique Pires Nogueira, Luzilene Souza Silva, Laércio Gouvêa Gomes

Resumo


A maioria das indústrias de transformação e beneficiamento de silício é geradora de rejeitos que provocam grandes impactos ambientais nos três estados da matéria: sólidos, líquidos e gasosos. A utilização desses materiais para produção de novos compósitos é uma maneira de evitar e/ou diminuir a poluição do meio ambiente, sendo considerada uma alternativa viável para realizar a logística reversa desses produtos, muitas pesquisas têm sido realizadas neste sentido. Este trabalho investiga o efeito nas propriedades físico-mecânicas de argamassas produzidas com substituição de fração parcial, em massa, do cimento, por rejeito de cinza de Silício. O planejamento fatorial completo adotado permitiu identificar os efeitos dos fatores experimentais: relação água/cimento (0,50) e porcentagem de substituição de cimento por rejeito da cinza de Silício nas frações de (5%, 10% e 15%), sobre as variáveis-respostas tais como densidade aparente, resistência à compressão axial e tração na flexão. Os resultados mostraram que houve um aumento na propriedade mecânica de resistência à compressão axial para todas as argamassas com a adição do rejeito da cinza de Silício. O compósito ARS5 exibiu um melhor desempenho na resistência à tração na flexão em relação à argamassa de referência, com 100% de cimento. Com isso, o presente trabalho concluiu que a substituição de cimento por rejeito de cinzas de Silício para a produção de argamassas colantes é uma ideia viável, do ponto de vista técnico, e que possibilita uma nova forma de reaproveitamento para as cinzas de rejeito de Silício.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista sob Licença Creative Commons