CONTRARREVOLUÇÃO BOLIVARIANA NA HISTÓRIA RECENTE DA VENEZUELA

Fernando Sérgio Damasceno

Resumo


RESUMO

Este artigo lança luz sobre sucessivas tentativas de golpes contra Chávez, entre 2001 e 2003, todas derrotadas pelo movimento operário venezuelano. Destacam-se o golpe de 11 de abril de 2002, o lockout petroleiro de dezembro do mesmo ano e a reação dos trabalhadores a partir da refinaria de Puerto La Cruz, onde se estabeleceu o controle operário da produção. O objetivo aqui é, por um lado, resgatar a consciência histórica desse movimento, que protagonizou o maior feito de caráter revolucionário do século XXI; por outro, elucidar o papel de Chávez e do movimento bolivariano na contrarrevolução. Para subsidiar essa discussão, utilizamos pesquisa bibliográfica de estudiosos da temática, principalmente, a obra A face oculta da Venezuela: do controle operário da produção à hegemonia de Chávez. Ademais, o materialismo histórico-dialético norteia as argumentações aqui apresentadas.

Palavras-chave: Movimento popular e operário. Ascensão Chavista. Contrarrevolução.

Palavras-chave


Movimento popular e operário. Ascensão Chavista. Contrarrevolução



DOI: http://dx.doi.org/10.18227/2217-1448ted.v1i34.6182



SEER periodicos latindex   webqualis
Editora
Cabeçalho da página  
Revista de Ciências Humanas da Universidade Federal de Roraima
Centro de Ciências Humanas
Boa Vista - Roraima - Brasil