Ruído(s), relações de poder, sujeitos indesejados e colonialidade: panoramas calamitosos e símbolos de subversão

Juliana Carla Bastos, Eurides de Souza Santos, Marcello Messina

Resumo


Diante de um mundo repleto de ressignificações que denotam, em sua flexibilidade, a dinâmica  com que as sociedades se reinventam, a Etnomusicologia é mais uma das áreas do conhecimento que se depara com a necessidade de ver refletida, em seus instrumentos metodológicos, uma parceria minimamente eficiente entre o rigor científico e a capacidade humana de escutar verdadeiramente o outro. Este artigo está dividido em três partes: iniciamos com uma reflexão sobre as relações de poder estabelecidas por e sobre músicas e sons; depois trazemos dois exemplos que refletem as relações de poder os simbolismos na concepção de ruídos para enfim conectá-los à discussão sobre colonialidade, ruído e olhar etnográfico.



Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.