INTEGRANDO GEOGRAFIAS: UMA EMPREITADA EPISTÊMICA QUE BUSCA RESPONDER À COMPLEXIDADE DAS QUESTÕES CONTEMPORÂNEAS

Autores

  • Isadora Vida de Mefano Silva Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro - Av. Pedro Calmon, 550 - Cidade Universitária da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro - RJ, 21941-901.

Palavras-chave:

Dicotomia, Epistemologia, Ecologia Política, Emancipação, Integração.

Resumo

Este artigo foi elaborado como trabalho final da disciplina de Seminário de Doutorado I, oferecida pelo curso de doutorado do Programa de Pós-Graduação em Geografia, da Universidade Federal do Rio de Janeiro. A temática da disciplina era “Integrando Geografias: questões contemporâneas e abordagens”, e a proposta do trabalho final era a redação de um artigo apresentando uma reflexão sobre a relevância de convergência teórica e metodológica da geografia física e geografia humana para a análise de questões contemporâneas e os desafios e vias possíveis para uma abordagem integrada. A complexidade das questões contemporâneas exige dos cientistas uma reformulação epistemológica que tem como base a superação de uma problemática fundamental para a ciência moderna: a divisão do mundo em dois grandes domínios distintos, um que chamamos de sociedade, outro que chamamos de natureza. Na ciência geográfica esta dicotomia se apresentou através da separação da disciplina em duas grandes “vertentes”, uma da geografia física, outra da geografia humana. A fim de responder às complexidades das questões contemporâneas em suas abordagens teórico-metodológicas, a geografia caminha numa direção integrativa. Para que isso ocorra, é indispensável que os pesquisadores busquem uma visão mais ampla dos fenômenos, identificando as relações entre os elementos tanto do mundo biofísico, quanto da sociedade, suas implicações no sistema global e vice versa. Além disso, lhes é exigido que assumam um posicionamento político no seu fazer científico, lutando contra a opressão das minorias e contra o patriarcado.

Downloads

Publicado

01/12/2021

Edição

Seção

Artigos