Gênero, sexualidade e diversidade sexual na educação profissional e tecnológica: os núcleos de gênero e diversidade

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18227/2675-3294repi.v1i0.6837

Palavras-chave:

Gênero, Educação, Diversidade

Resumo

A existência de distorções sobre os conceitos de gênero e de diversidade sexual, os preconceitos e censuras que estes temas carregam/sofrem e a dificuldade que os agentes escolares têm de abordar essas temáticas dentro da escola é o que motiva esta escrita. O objetivo desta pesquisa é apresentar o Núcleo de Gênero e Diversidade Sexual de um Instituto Federal do Sul do país como possibilidade de diálogo sobre a temática e enfrentamento de violências na escola, em especial na Educação Profissional e Tecnológica, visando um ambiente mais inclusivo e igualitário. Este trabalho é de caráter descritivo, com natureza qualitativa, tendo como fonte de pesquisa materiais documentais. Para a elaboração do referencial teórico, embasou-se, principalmente, em Scott, Louro e Bourdieu para se abordar alguns conceitos de gênero e relações de poder apoiadas nas discriminações de gênero. A relação entre a escola e a necessidade de abordagem do tema será pautada especialmente a partir dos estudos de Colling e Rocha, com apoio dos autores já citados. Conclui-se que a criação desses núcleos objetiva uma educação inclusiva e mais igualitária, visando a diminuição de discriminações de gênero e diversidade sexual. As ações dos núcleos buscam a disseminação de informações sobre a temática de gênero e diversidade sexual entre a comunidade acadêmica, para que os sujeitos que delas participem compreendam que as diferenças são naturais e devem ser respeitadas.

 

GENDER, SEXUALITY AND SEXUAL DIVERSITY IN PROFESSIONAL TECHNOLOGICAL EDUCATION: THE NUCLEUS FOR GENDER AND DIVERSITY

The existence of distortions on the concepts of gender and sexual diversity, the prejudices and censorship that these themes carry/suffer, and the difficulty that school agents must address these topics within the school is what motivates this writing. The objective of the research is to present the Nucleus for Gender and Sexual Diversity of a Federal Institute of the South of the country as a possibility of dialogue on the theme and coping with violence in school, in Professional and Technological Education, aiming for a more inclusive and egalitarian environment. This writing is of descriptive character, with qualitative nature, having as research source documentary materials. For the elaboration of the theoretical framework, we based mainly on Scott, Louro and Bourdieu to address some concepts of gender and power relations supported in gender discrimination. The relationship between the school and the need to approach the theme will be based mainly on the studies by Colling and Rocha, with the support of the authors. We conclude that the creation of these nucleus aims at an inclusive and more egalitarian education, aiming at the reduction of gender discrimination and sexual diversity. The actions of the nucleus seek to disseminate information on the theme of gender and sexual diversity among the academic community, so that the participants understand that the differences are natural and should be respected.

KEYWORDS: Gender; Education: Diversity.


GÉNERO, SEXUALIDAD Y DIVERSIDAD SEXUAL EN LA EDUCACIÓN PROFESIONAL Y TECNOLÓGICA: LOS NÚCLEOS DE GÉNERO Y DIVERSIDAD

La existencia de distorsiones sobre los conceptos de género y diversidad sexual, los prejuicios y censuras que estos temas involucran / sufren, así como la dificultad que los agentes escolares tienen para abordar estas temáticas dentro de la escuela es lo que motiva a esta escritura. El objetivo de la investigación es presentar el Núcleo de Género y Diversidad Sexual de un Instituto Federal del Sur del país como posibilidad de diálogo sobre la temática y enfrentamiento de violencias en la escuela, en particular en la Educación Profesional y Tecnológica, buscando un entorno más inclusivo e igualitario. Esta escritura es de carácter descriptivo, de naturaleza cualitativa, que tiene como origen de investigación materiales documentales. Para la elaboración del referencial teórico apoyamos principalmente en Scott, Louro y Bourdieu para abordar algunos conceptos de género y relaciones de poder apoyadas en las discriminaciones de género. La relación entre la escuela y la necesidad de enfoque del tema se fundamentará principalmente en los estudios de Colling y Rocha, con el apoyo de los autores ya citados. Concluimos que la creación de estos núcleos tiene como objetivo una educación inclusiva y más igualitaria, orientada a la disminución de discriminaciones de género y diversidad sexual. Las acciones de los núcleos buscan la difusión de datos sobre la temática de género y diversidad sexual entre la comunidad académica, para que los sujetos que participen en ella comprendan que las diferencias son naturales y deben ser respetadas.

PALABRAS CLAVE: Género; Educación; Diversidad.

Biografia do Autor

Tábata dos Santos Fioravanti, Instituto Federal Farroupilha

Adminsitradora, especialista em Gestão Pública Municipal e Mestranda em Educação Profissional e Tecnológica no Instituto Federal Farroupilha. Servidora na Universidade Federal do Pampa.

Vantoir Roberto Brancher, Instituto Federal Farroupilha

Pedagogo. Especialista em Educação Especial AH/SD Mestre e Doutor em Educação Professor do Instituto Federal Farroupilha Professor do Mestrado Profissional em Educação Profissional ( PROFEPT) Coordenador do Grupo de Estudos e Pesquisas em Formação Inicial e Continuada de Professores Site do Grupo de Pesquisa: https://magma872.webnode.com/ Lattes: http://lattes.cnpq.br/3260077562370842https://www.facebook.com/groups/1285761758104767

Heloísa Cordeiro Moreira, Instituto Federal do Ceará

Professora do PROFEPT, Docente do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará, Doutora em Engenharia Civil pela UFC (2014), mestrado em Engenharia Mecânica pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2007). Engenheira de segurança do Trabalho, Graduada em Engenharia Química pela Universidade Federal do Ceará (1997), graduação em Formação Pedagógica para Educação Profissional pela Fundação de Apoio á Educação, Pesquisa e Extensão da UNISUL (2009)

Referências

ALVES, Susi Mara da Silva; LAMB, Catia Regina Züg. Ações inclusivas: IF Farroupilha Campus Santa Rosa em questão. In: BRANCHER, Vantoir Roberto; MEDEIROS, Bruna de Assunção. Inclusão e diversidade: repensando saberes e fazeres na educação profissional, técnica e tecnológica. Jundiaí: Paco Editorial, 2016. Cap. 7.

BOURDIEU, Pierre. A dominação masculina. 11. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2012.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 20 abr. 2020.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, p. 27833, 11 jan. 2002. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 06 abr. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia. Um novo modelo em Educação Profissional e Tecnológica: concepção e diretrizes. Brasília: MEC, 2010. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=6691-if-concepcaoediretrizes&category_slug=setembro-2010-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 01 nov. 2020.

BRITZMAN, Deborah. Curiosidade, sexualidade e currículo. In: LOURO, Guacira Lopes (Org.). O corpo educado: pedagogias da sexualidade. 4. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2018. p. 83-113.

CIAVATTA, Maria. Ensino Integrado, a Politecnia e a Educação Omnilateral. Por que lutamos? Trabalho & Educação, v. 23, n. 1, p. 187-205, 2014.

COLLING, Ana Maria. Inquietações sobre educação e gênero. Revista Trilhas da História, Três Lagoas, v. 4, n. 8, p. 33-48, jan./jun. 2015.

GADAMER, Hans-Georg. Verdade e método. Petrópolis: Vozes, 1997.

GÊNERO: o que é (e o que não é) | Thaís Lima #05. [S. l.: s. n.], 2018. 1 vídeo (14 min 49 s). Publicado pelo canal Thaís Lima. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=x_WkMLkdl6M&ab_channel=Tha%C3%ADsLim. Acesso em: 03 abr. 2020.

GUERCH, Cristiane Ambrós; CONTO, Janete Maria do. Trabalhando questões gênero e diversidade sexual na educação profissional e tecnológica. In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL EM EDUCAÇÃO SEXUAL, 5., 2017, Maringá. Anais [...]. Maringá: UEM Disponível em http://www.sies.uem.br/trabalhos/2017/3163.pdf. Acesso em: 23 out. 2019.

INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA. Plano de Desenvolvimento Institucional 2014-2018. Santa Maria, 20 mar. 2018. Disponível em: https://www.iffarroupilha.edu.br/documentos-do-pdi/item/8369-plano-de-desenvolvimento-institucional-2014-2018. Acesso em: 31 out. 2019.

INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA. Política de Diversidade e Inclusão do IF Farroupilha. Santa Maria, ago. 2013. Disponível em: http://www.iffarroupilha.edu.br/component/k2/attachments/download/5937/8474ab138bf0abe49bd338cea7053a1f. Acesso em: 05 out. 2019.

INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA. Resolução Consup nº 23/2016, de 24 de maio de 2016. Altera a redação, reorganiza os títulos e inclui o Núcleo de Gênero e Diversidade Sexual na Resolução CONSUP 015/2014, [...]. Santa Maria: IFFAR, 2016. Disponível em: https://www.iffarroupilha.edu.br/regulamentos-e-legisla%C3%A7%C3%B5es/resolu%C3%A7%C3%B5es/item/14699-resolu%C3%A7%C3%A3o-n%C2%BA-023-2016-altera-a-reda%C3%A7%C3%A3o,-reorganiza-os-t%C3%ADtulos-e-inclui-o-n%C3%BAcleo-de-g%C3%AAnero-e-diversidade-sexual-na-resolu%C3%A7%C3%A3o-consup-n%C2%BA-015-2014-que-disp%C3%B5e-sobre-as-a%C3%A7%C3%B5es-inclusivas-do-iffar. Acesso em: 26 out. 2019.

INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA. Suspensão das atividades presenciais do IFFar passa a ter prazo indeterminado. Santa Maria, 24 mar. 2020. Disponível em: https://www.iffarroupilha.edu.br/ultimas-noticias/item/16993-suspens%C3%A3o-das-atividades-presenciais-do-iffar-passa-a-ter-prazo-indeterminado-5e762ff7af66d. Acesso em: 05 out. 2019.

INTERSEX SOCIETY OF NORTH AMERICA. What is intersex? Rohnert Park, 2008. Disponível em: https://isna.org/faq/what_is_intersex/. Acesso em: 23 jun. 2020.

JACOBINI, Maria Letícia. Metodologia do trabalho acadêmico. Campinas: Alínea, 2006.

LOURO, Guacira Lopes. Gênero, sexualidade e educação: das afinidades políticas às tensões teórico-metodológicas. Educação em Revista, Belo Horizonte, n. 46, p. 201-218, dez. 2007. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/edur/n46/a08n46.pdf. Acesso em: 14 jun. 2020.

LOURO, Guacira Lopes. Pedagogias da sexualidade. In: LOURO, Guacira Lopes (Org.). O corpo educado: pedagogias da sexualidade. 4. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2018. p. 7-35.

MANACORDA, Mario Alighiero. Marx e a pedagogia moderna. Campinas: Alínea, 2007.

NÚCLEO DE GÊNERO E DIVERSIDADE SEXUAL DO IFFAR-SB. São Borja, 2020. Facebook: @NugedisSB. Disponível em https://www.facebook.com/NugedisSB/. Acesso: em 28 jul. 2020.

NUGEDIS IFFAR-JC. Júlio de Castilhos, 2020. Facebook: @nugedis.nugedis.5. Disponível em: https://www.facebook.com/nugedis.nugedis.5. Acesso em: 28 jul. 2020.

NUGEDIS - IFFAR - CAMPUS SANTO ÂNGELO. Santo Ângelo, 2020. Facebook: @nugedissan. Disponível em: https://www.facebook.com/nugedissan/. Acesso em: 28 jul. 2020.

NUGEDIS - IFFARROUPILHA CAMPUS ALEGRETE. Alegrete, 2020. Facebook: @nugedis.ifalegrete. Disponível em: https://www.facebook.com/nugedis.ifalegrete/. Acesso em: 28 jul. 2020.

ROCHA, Késia dos Anjos. Diversidade sexual e combate à homofobia no cenário das políticas públicas para a educação. In: CONGRESSO NACIONAL DE EDICAÇÃO, 10., 2011, Curitiba. Anais [...]. Curitiba: PUCPR, 2011. Disponível em: https://educere.bruc.com.br/CD2011/pdf/5958_2939.pdf. Acesso em: 28 maio 2020.

SCHWANTES, Kátia; HAMER, Clarinês. Diversidade de gênero e sexualidade: um olhar para os livros didáticos do ensino fundamental. In: BRANCHER, Vantoir et tal. Educação, gênero e ações afirmativas: dilemas do nosso tempo. Curitiba: Appris, 2018.

SCOTT, Joan. Gênero: uma categoria útil de análise histórico. Tradução: Christine Rufino Dabat e Maria Betânia Ávila. New York: Columbia University Press, 1989.

Downloads

Publicado

22/12/2020