Considerações sobre a história da forma escolar e a pedagogização das relações sociais

Autores

  • Odair Vieira da Silva Universidade Estadual Paulista - UNESP, campus Marília/SP
  • Cláudia Maria Bernava Aguillar Faculdade de Ensino Superior e Formação Integral (FAEF) e da Faculdade de Tecnologia de Garça (FATEC). Pesquisadora do Grupo de Pesquisa “Organização e Democracia”, da FFC - UNESP de Marília

DOI:

https://doi.org/10.18227/2675-3294repi.v1i0.6541

Palavras-chave:

Forma escolar, história da educação, relação pedagógica, sistematização do ensino

Resumo

Com objetivo de contribuir para as reflexões sobre a teoria da forma escolar, são enunciados, neste artigo, aspectos relacionados à gênese e à configuração sócio-histórica da forma escolar, a partir do século XVI, contexto em que se discorrem os diferentes momentos de constituição da história da forma escolar e da pedagogização das relações sociais. Enfocam-se os processos de ressurgimento da preocupação educativa no Ocidente, por meio das escolas urbanas, das Petites écoles, e os modelos educativos do ensino simultâneo, do ensino mútuo e das escolas da Terceira República. Por fim, expressam-se os dilemas atuais da forma escolar alusivos à constituição de saberes escriturais formalizados, objetivados, delimitados e codificados, os quais questionam sua legitimidade e hegemonia.


Considerations about the history of the school form and the pedagogization of the social relations

In order to contribute to the reflections about the theory of school form, this article presents aspects related to the genesis and socio-historical configuration of the school form, from the 16th century onwards, context in which different moments of school form history constitution and the pedagogization of social relations are presented. It focuses on the processes of resurgence of educational concern in the West through urban schools, the Petites écoles and the educational models of simultaneous education, mutual education, and schools of the Third Republic. Finally, the current dilemmas of the school form related to the constitution of formalized, objectified, delimited, and codified knowledge are presented, which question their legitimacy and hegemony.

Keywords: School form; history of education pedagogical relationship; systematization of education.


Consideraciones sobre la historia de la forma escolar y la pedagogización de las relaciones sociales

Con el fin de contribuir a las reflexiones sobre la teoría de la forma escolar, se enuncian en este artículo, los aspectos relacionados con la génesis y la configuración sociohistórica de la forma escolar, empezando en el siglo XVI; un contexto en el que se discuten los diferentes momentos de constitución de la historia de la forma escolar y la pedagogización de las relaciones sociales. Se enfocan en los procesos de resurgimiento de la preocupación educativa en Occidente, a través de las escuelas urbanas, las Petites écoles, y los modelos educativos de educación simultánea, educación mutua y escuelas de la Tercera República.    Por último, se expresan los dilemas actuales de la forma escolar que se refieren a la constitución de conocimientos formalizados, objetivados, delimitados y codificados, que cuestionan su legitimidad y hegemonía.

Palabras clave: Forma escolar; historia de la educación; relación pedagógica; sistematización de la enseñanza.

Biografia do Autor

Odair Vieira da Silva, Universidade Estadual Paulista - UNESP, campus Marília/SP

Doutorando e mestre em Educação pela Unesp, campus Marília/SP. Especialista em Ciências Humanas e em Gestão do Currículo pela Unicamp e USP. Bacharel e licenciado em Geografia pela Unesp, campus Presidente Prudente/SP. Professor e gestor da educação básica e do ensino superior há mais de duas décadas.

Cláudia Maria Bernava Aguillar, Faculdade de Ensino Superior e Formação Integral (FAEF) e da Faculdade de Tecnologia de Garça (FATEC). Pesquisadora do Grupo de Pesquisa “Organização e Democracia”, da FFC - UNESP de Marília

Doutora em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Filosofia e Ciências, Campus de Marília/SP. Professora da Faculdade de Ensino Superior e Formação Integral (FAEF) e da Faculdade de Tecnologia de Garça (FATEC). Pesquisadora do Grupo de Pesquisa “Organização e Democracia”, da FFC - UNESP de Marília

Referências

BEZERRA, Giovani Ferreira; FURTADO, Alessandra Cristina. A produção sobre história da educação especial nos congressos brasileiros de história da educação (CBHEs): um lugar em construção. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 33, jul., p. 1-28, 2017. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/edur/v33/1982-6621-edur-33-156559.pdf. Acesso em: 29 jun. 2020. DOI: https://doi.org/10.1590/0102-4698156559.

CAMBI, Franco. História da Pedagogia. Tradução Álvaro Lorencini. São Paulo: Editora Unesp, 1999.

CHARTIER, Anne-Marie. Sem escolas pode haver educação musical? Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 32, n.033, jul.-set., p. 383-392, 2016. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/edur/v32n3/1982-6621-edur-32-03-00383.pdf. Acesso em: 28 ago. 2019. DOI: https://doi.org/10.1590/0102-4698160474

CHERVEL, André. História das disciplinas escolares: reflexões sobre um campo de pesquisa. Teoria & Educação, n. 2, p. 177-229, 1990. Disponível em: file:///C:/Users/profo/Downloads/Chervel%20(1).pdf. Acesso em: 30 jul. 2019.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

HÉBRARD, Jean. A escolarização dos saberes elementares na época moderna. Tradução: Guacira Lopes Louro. Teoria & Educação, v. 2, p. 65-110, 1990.

MORTATTI, Maria do Rosário Longo. Notas sobre linguagem, texto e pesquisa histórica em educação. História da educação. Pelotas, v. 6, p. 69-77, out, 1999. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/asphe/article/view/30258#:~:text=Com%20o%20objetivo%20de%20contribuir,textos%20e%20os%20processos%3A%20de. Acesso em: 10 jul. 2020.

MORTATTI, Maria do Rosário Longo. Os sentidos da Alfabetização: São Paulo – 1876/1994. São Paulo: Ed. UNESP, 2000.

NÓVOA, Antônio. Para o estudo sócio-histórico da gênese e desenvolvimento da profissão docente. Teoria & Educação, n.4, p. 109-139, 1991.

SAVIANI, Demerval. O Trabalho como princípio educativo frente às novas tecnologias. FERRETI, Celso João et al. (Org.). Novas tecnologias, trabalho e educação: um debate multidisciplinar. Petrópolis: Vozes, 1994.

VIEIRA, Maria do Pilar de Araújo; PEIXOTO, Maria do Rosário da Cunha; KHOURY, Yara Maria Aun. A pesquisa em história. São Paulo: Ática, 2011.

VINCENT, Guy; LAHIRE, Bernard; THIN, Daniel. Sobre a história e a teoria da forma escolar. Tradução: Diana Gonçalves Vidal; Vera Lúcia Gaspar da Silva; e Valdeniza Maria da Barra. Revisão de Guilherme João de Freitas Teixeira. Educação em Revista, Belo Horizonte, n. 33, jun., p. 7-48, 2001.

Downloads

Publicado

20/07/2020