Políticas Editoriais

Foco e Escopo

A Revista Educação, Pesquisa e Inclusão (REPI) é publicação de fluxo contínuo do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da Universidade Federal de Roraima, na área de Educação. O seu objetivo é divulgar resultados de pesquisas com potencial para orientar o trabalho de pesquisadores e de educadores com ênfase nos seguintes temas: (a) formação de professores, (b) práticas de ensino e (c) processos inclusivos.

É um periódico científico de acesso aberto e gratuito, sem taxas de submissão e de publicação dos textos submetidos à Revista.

 

Políticas de Seção

Diretrizes para pesquisadores e educadores

Publicamos nesta seção artigos com diretrizes para pesquisadores e educadores, que podem ter sido originadas em trabalhos de graduação ou pós-graduação. Artigos desta seção devem possuir, pelo menos, um autor ou coautor com o título de mestre, além de atender às normas da revista. Nesta seção, a recepção e publicação de trabalhos ocorre em fluxo contínuo.

Pesquisas com diretrizes são aquelas cujo objetivo é a delimitação de recomendações técnicas sobre boas práticas metodológicas, de análise de dados ou de uso de conceitos e teorias. Esses estudos podem ter o formato de tutorial sobre como aplicar uma técnica de pesquisa ou de análise de dados, bem como podem ser textos didáticos para o esclarecimento de conceitos e teorias com os quais a comunidade científica ou de educadores possui dificuldades. O propósito dos trabalhos desta seção é orientar pesquisas científicas ou práticas educacionais. Esses estudos precisam justificar a necessidade de sua publicação e fundamentar as diretrizes propostas com base na literatura científica. Não precisam apresentar formulação de pergunta de pesquisa e conclusão.

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Pesquisa de Revisão da Literatura

Publicamos nesta seção pesquisas de revisão da literatura, que podem ter sido originadas em trabalhos de graduação ou pós-graduação. Artigos desta seção devem possuir, pelo menos, um autor ou coautor com o título de doutor, além de atender às normas da revista. Nesta seção, a recepção e publicação de trabalhos ocorre em fluxo contínuo.

Pesquisas de revisão são aquelas cujo objetivo é a caracterização da literatura científica. Autores precisam justificar a necessidade do estudo, bem como apresentar formulação de pergunta de pesquisa e conclusão. 

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Pesquisa Empírica

Publicamos nesta seção pesquisas empíricas, que podem ter sido originadas em trabalhos de graduação ou pós-graduação. Artigos desta seção devem possuir, pelo menos, um autor ou coautor com o título de doutor, além de atender às normas da revista. Nesta seção, a recepção e publicação de trabalhos ocorre em fluxo contínuo.

Pesquisas empíricas são aquelas cujo objetivo envolve coleta de dados sobre fenômenos educacionais, seja em contexto de laboratório ou aplicado. Nesse caso, os autores devem justificar a necessidade do estudo com base na literatura científica, bem como apresentar formulação de pergunta de pesquisa e conclusão. Esses trabalhos podem ser baseados em abordagens qualitativa, quantitativa ou mista.

Editores
  • Rafael Garcia
Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Dossiê

Seção destinada à envio de artigos com uma temática previamente definida previamente por editores adjuntos ou convidados.

A Revista Educação, Pesquisa e Inclusão recebe proposta de dossiê, compostos de 6 (seis) a 12 (doze) artigos que respeitem as diretrizes para autores e se adequem as seguintes orientações:

- Todos os artigos devem possuir estreita relação com o título/temática proposta;

- O dossiê deve apresentar representação de autores de diversas regiões, sendo considerado um máximo de 2 (dois) textos de uma mesma instituição;

- A proposta deve incluir um mínimo de 2 (dois) artigos internacionais.


Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares
 

Processo de Avaliação pelos Pares

A Equipe Editorial da Revista Educação, Pesquisa e Inclusão (REPI) aceita textos inéditos decorrentes de pesquisas concluídas, que não estejam sendo avaliados por outras revistas e cuja língua seja o português (volumes especiais podem adotar outros idiomas como Inglês, Francês ou Espanhol). 

Salvo no caso de dossiês, os artigos submetidos para a REPI deverão se enquadrar em uma de três categorias: (a) Diretrizes para pesquisadores e educadores [template aqui]; (b) Pesquisa de Revisão da Literatura [template aqui]; ou (c) Pesquisa Empírica [template aqui].

Cada artigo pode ter até cinco autores. No caso de trabalhos submetidos para as seções "Pesquisa Empírica" e "Pesquisa de Revisão de literatura", pelo menos, um dos autores deve ter o título de doutor. Trabalhos da seção "Diretrizes para pesquisadores e educadores" devem ter, no mínimo, um autor com título de mestre.

A revista é constituída de dois Conselhos (Científico e Editorial), composto por doutores de instituições brasileiras e de outros países. O Conselho Científico, acionado por um Editor Adjunto, exerce a função de avaliar a qualidade de manuscritos para emitir pareceres de aceite ou rejeição. O Conselho Editoria, além de poder avaliar manuscritos, cuida da gestão da revista. Caso seja necessário, avaliadores Ad Hoc podem ser convidados para atuar como pareceristas.

Utilizamos o sistema blinded review, ou seja, os nomes dos pareceristas permanecerão em sigilo, omitindo-se também, perante esses, o nome dos autores. Os trabalhos submetidos são apreciados por dois avaliadores (membros do Conselho Científico). Caso haja pareceres divergentes, o editor adjunto responsável pelo artigo decidirá pela publicação ou rejeição.

Todos os textos são submetidos à avaliação conforme os seguintes critérios: relevância científica e social do tema; estrutura interna do artigo; estilo da redação ou linguagem científica e técnica; clareza e pertinência dos objetivos; metodologia consistente que suporte as análises propostas; resultados e discussão com fundamentação consistente, coerente teoricamente e crítica; conclusão apresenta síntese e recomendações gerais; citações e referências adequadas às normas técnicas adotadas pela revista; e pertinência à linha editorial da publicação.

O processo de avaliação e publicação demora, em média, seis meses para ser concluído. Os artigos deverão ser encaminhados rigorosamente revisados, sob pena de não aceitação pela Revista, pois correção de língua portuguesa e adequação às normas da ABNT são critérios considerados na avaliação. Caso os pareceristas solicitem modificações no texto, ele só será publicado mediante entrega no prazo das correções solicitadas.

 

Periodicidade

Adota o sistema de fluxo contínuo.

It adopts the continuous flow system.

Il adopte le système à flux continu.

 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------

This magazine offers immediate free access to its content, following the principle that making scientific knowledge freely available to the public provides greater worldwide democratization of knowledge.

 

 

Arquivamento

Esta revista utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivo distribuído entre as bibliotecas participantes e permite às mesmas criar arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração. Saiba mais...

 

Histórico da Revista

A Revista Educação, Pesquisa e Inclusão configura-se como a culminância dos esforços demandados no âmbito do Grupo de Estudos e Pesquisas Autobiográficas, Interdisciplinares e Interculturais de Roraima-GEPAIIRR e demais grupos de pesquisa do curso de Pedagogia para a criação do Programa de Mestrado em Educação que teve sua aprovação pela Capes dezembro de 2019 iniciando sua primeira turma no segundo semestre do mesmo ano.

Nossas primeiras publicações no âmbito do espaço-tempo do curso de Pedagogia se deu no livro do II Seminário Internacional de Educação e Pesquisa e I Colóquio de Narrativas (Auto)Biográficas, realizado em maio de 2013, cuja temática girou em torno do Reconhecimento de Si e do Outro na Formação Humana. Nesse evento contamos com a participação de pesquisadores de diferentes universidades brasileiras como também de pesquisadores franceses, os quais, colaboraram ainda com seus textos científicos para este primeiro livro do evento.

Com a realização do III Seminário Internacional de Educação e Pesquisa e II Colóquio de Narrativa (Auto)Biográfica em setembro de 2015, com o tema  Formação de Professores Frente à Política Global e subtema as Narrativas de Crianças: O Reconhecimento de sua palavra para a Pesquisa (Auto) Biográfica, da mesma forma que no evento anterior, contamos com a generosidade e o apoio de pesquisadores brasileiros e franceses na realização e produção científica do Seminário.

Desse modo, a Revista Educação, Pesquisa e Inclusão tem como objetivo garantir o registro e a continuidade de nossas produções científicas disseminando os conhecimentos da Amazônia com abertura para dialogar com pesquisadores nacionais e internacionais que desejem discutir a temática da Educação, Pesquisa e Inclusão de modo pluri, multi, interdisciplinar, intercultural e intergeracional.

Como um país da América Latina que apresenta diferenças nos aspectos culturais, sociais, políticas e econômicas em cada região a pesquisa permite entender a especificidade de cada lugar e de seus agentes à medida que apresenta soluções para os problemas vivenciados. Além disso, é importante também destacar a biodiversidade que o Brasil apresenta e que ainda carece de pesquisas que permitam encontrar formas de preservação e conservação de nossa natureza, nosso patrimônio. 

Aliás, a biodiversidade que nos instiga a captar a beleza da existência e atribuir significados à nossa vida. Nessa direção, escolhemos para a capa, que foi elaborada por Jorge Almeida Lima, retratar a árvore Caimbé após a queimada e registrada pelo olhar aguçado do fotógrafo João Paulo Souza (2014). Ao utilizarmos a árvore Caimbé para nossa primeira capa queremos deixar registrado dois fatores que levaram a essa escolha: primeiro, simboliza a biodiversidade do estado de Roraima, localizado no extremo norte e único estado que tem uma capital acima da linha do Equador; segundo, assim como o Caimbé resiste ao fogo e é importante para o ecossistema, queremos dizer que pesquisar no extremo norte do país é fundamental para difundir e democratizar conhecimentos na terra de Macunaíma, mas também que precisamos resistir aos parcos recursos aplicados na educação e continuar a lutar pelo financiamento de pesquisas na área das ciências humanas e sociais. Pesquisar não é gasto, é investimento na formação humana e cidadã!

Assim, somos muito gratos pelos colaboradores desse primeiro volume da Revista Educação, Pesquisa e Inclusão do Programa de Mestrado em Educação que com muita prontidão, confiança e generosidade aceitaram o convite para socializar os conhecimentos de suas produções científicas e nossa gratidão também à comissão científica de pesquisadores nacionais e internacionais que nos honram com sua participação e colaboração.  Somos gratos também à assessoria do Comitê Consultivo de Editores de Revistas Científicas (Comed) da Universidade Federal de Roraima, na pessoa da Ângela Maria Moreira Silva, que nos forneceu todas as orientações e diretrizes de forma séria, responsável e cuidadosa para a criação da revista, aos funcionários, artistas digitais (layout, logo, capa), tradutores e fotógrafo. O trabalho de cada um é único e agregou muito na continuidade desta revista. O trabalho é uma atividade humana e coletiva.

Cabe esclarecer que a denominação desse periódico científico Revista Educação, Pesquisa e Inclusão ao mesmo tempo que atende as duas linhas de pesquisa do Programa, tem como política de publicação em seus volumes o acolhimento de eixos temáticos que ampliem nossa compreensão de educação, formação, pesquisa e inclusão de forma transcultural e transversal nas produções aqui publicadas. Esse primeiro volume atende nossa expectativa e perspectiva com textos de pesquisadores de universidades da região centro-sul brasileiro e, também de pesquisadores de universidades estrangeiras, à exemplo da Universidad de Sevilla (Espanha) e Université de Tours (França). 

Nesse sentido, este editorial de inauguração do periódico possui seis artigos, sendo que dois artigos foram produzidos por três pesquisadores internacionais e outros quatro artigos escritos por nove pesquisadores brasileiros. Isto é, 12 pesquisadores oriundos de seis instituições de ensino superior, a saber: Université de Tours (França), Universidad de Sevilla (Espanha), Universidade Federal da Grande Dourados (UFG), Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e Universidade de São Paulo (Usp). Representam, assim, uma diversidade institucional fundamental para o lançamento desta revista, que visa garantir e atender os critérios do campo da divulgação científica. Cumpre salientar que os autores são pesquisadores renomados. 

 

Indexadores

    

 

Lista de Avaliadores

ANO 2021

Dra. Adriana de Medeiros, Universidade Federal do Amazonas, Brasil

Dra. Bruna Ramos Marinho, Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Paraná, campus Palmas, Brasil

Dra. Gilvete Lima Gabriel, Universidade Federal de Roraima, Brasil

Dra. Gisele Cristina de Boucherville, Universidade Federal de Roraima, Brasil

Dr. Justino Cangue, Instituto Superior Politécnico Independente do Lubango, Angola

Dra. Maria Edith Romano Siems, Universidade Federal de Roraima, Brasil

Dra. Sheila de Fátima Mangoli Rocha, Universidade Federal de Roraima, Brasil


ANO 2020

Dra. Ana Carolina Machado Ferrari, Centro Universitário UNA, Brasil

Dr. Antonio Fernando Gouvea da Silva, Universidade Federal de São Carlos, Brasil

Dra. Bruna Ramos Marinho, Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Paraná, campus Palmas, Brasil

Dra. Cinara Franco Rechico Barberena, Universidade Federal de Roraima, Brasil

Dr. Daniel Valério Martins, Universidade Federal da Grande Dourados, Brasil

Dra. Débora Dainez, Universidade Federal de São Carlos, Brasil

Me. Denilson Diniz Pereira, Universidade Federal do Amazonas, Brasil

Dr. Douglas Christian Ferrari de Melo, Universidade Federal do Espírito Santo, Brasil

Dra. Edlauva Oliveira do Santos, Universidade Federal de Roraima, Brasil

Dra. Elenize Cristina Oliveira da Silva, Universidade Federal de Roraima, Brasil

Dr. Elizeu Vieira Moreira, Secretaria de Estado de Educação e Desporto do estado do Amazonas, Brasil

Dr. Flávio Corsini Lirio, Universidade Federal de Roraima, Brasil

Dr. Germano Bruno Afonso, Fundação Wilson Picler de Amparo à Educação, Ciência e Tecnologia, Brasil

Dra. Gilvete Lima Gabriel, Universidade Federal de Roraima, Brasil

Dr. Ijanilio Gabriel de Araújo, Universidade Federal de São Carlos, Brasil

Dra. Ilma Regina Castro Saramago de Souza, Universidade Federal da Grande Dourados, Brasil

Dra. Jéssica de Almeida, Universidade Federal de Roraima, Brasil

Dr. João Henrique da Silva, Universidade Federal de Roraima, Brasil

Dr. Joao Paulino da Silva Neto, Universidade Federal de Roraima, Brasil

Dr. José González-Monteagudo, Universidade de Sevilha, Espanha

Dr. José Leite dos Santos Neto, Universidade Federal de São Carlos, Brasil

Dr. Josias Ferreira da Silva, Universidade Estadual de Roraima, Brasil

Dra. Juliana Maria da Silva Lima, Universidade Federal da Grande Dourados, Brasil

Dr. Justino Cangue, Instituto Superior Politécnico Independente do Lubango, Angola

Dra. Kátia Regina Moreno Caiado, Universidade Federal de São Carlos, Brasil

Dra. Kátia Regina Vighy Hanna, Universidade Paulista, Brasil

Dra. Leila Adriana Baptaglin, Universidade Federal de Roraima, Brasil

Dra. Leuda Evangelista de Oliveira, Universidade Federal de Roraima, Brasil

Dra. Luciana Lopes Coelho, Universidade Federal da Grande Dourados, Brasil

Dr. Luís Alfredo Chambal, Universidade Save, Moçambique

Me. Marcela Rosa de Lima Machado, Universidade Federal de Roraima, Brasil

Dra. Maria Edith Romano Siems, Universidade Federal de Roraima, Brasil

Dra. Maria do Socorro Xavier Batista, Universidade Federal da Paraíba

Dra. Marilda Moraes Garcia Bruno, Universidade Federal da Grande Dourados, Brasil

Dra. Michele Aparecida de Sá, Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil

Dra. Mônica Maria Farid Rahme, Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil

Dr. Pedro Augusto Menin, Universidade Federal de Roraima, Brasil

Dr. Rafael Vilas Boas Garcia, Universidade Federal de Roraima, Brasil

Dr. Ricardo Franklin de Freitas Mussi, Universidade do Estado da Bahia, Brasil

Dr. Sebastião Monteiro Oliveira, Universidade Federal de Roraima, Brasil

Dr. Sérgio Luiz Lopes, Universidade Federal de Roraima, Brasil

Dra. Sheila de Fátima Mangoli Rocha, Universidade Federal de Roraima, Brasil

Me. Tatiana Gonçalves Muzi, Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, Brasil

Me. Teresa Cristina Leança, Universidade Federal de São Carlos, Brasil

Dra. Viviane Melo de Mendonça, Universidade Federal de São Carlos, Brasil

Dr. Washington Cesar Shoiti Nozu, Universidade Federal da Grande Dourados, Brasil