Barcarena: trabalho e mobilidade numa fronteira amazônica globalizada.

Marcel Hazeu

Resumo


A globalização da fronteira tem levado a transformações sociais em municípios amazônicos que passaram por processos de industrialização e exportação, aliado à marginalização das formas de produção e reprodução locais e à precarização das relações do trabalho. As transformações sociais no município de Barcarena são discutidas no contexto de quatro sistemas migratórios: as desapropriações e permanentes deslocamentos forçados; a precarização e mobilidade do trabalho; o transporte rodoviário e marítimo de mercadorias; a metropolização e movimentos pendulares. Estes sistemas migratórios são analisados em relação à globalização econômica, às estratégias do Estado no ordenamento do espaço, à precarização das condições de trabalho, às mudanças nos modos de vida e às estratégias de resistência e sobrevivência da população local.

Palavras-chave


Transformações sociais; Sistemas Migratórios; Trabalho; Barcarena

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18227/2217-1448ted.v1i27.2843



SEER periodicos latindex   webqualis
Editora
Cabeçalho da página  
Revista de Ciências Humanas da Universidade Federal de Roraima
Centro de Ciências Humanas
Boa Vista - Roraima - Brasil