Efeitos da salinidade sobre o desenvolvimento de rúcula cultivada em diferentes substratos hidropônicos.

Maria Lilia de Souza Neta, Francisco de Assis de Oliveira, Ronimeire Torres da Silva, Antônia Adailha Torres Souza, Mychelle Karla Teixeira de Oliveira, José Francismar de Medeiros

Resumo


Objetivou-se com este trabalho avaliar o efeito da salinidade na solução nutritiva sobre a produção de rúcula, cultivada em diferentes substratos. O ensaio foi desenvolvido em ambiente protegido do Departamento de Ciências Ambientais e Tecnológicas da Universidade Federal Rural do Semi-Árido em Mossoró-RN, e instalado em delineamento experimental inteiramente casualizado, em esquema fatorial 5 x 3, com três repetições. Foram utilizados cinco níveis de salinidade na
solução nutritiva, obtidos com ou sem uso de água residuária da piscicultura (S1-0,5; S2-2,0; S3-3,5; S4-5,0 e S5-6,5 dS m-1) e três substratos (SUB1-Mistura de fibra de coco + areia + casca de arroz (1:1:1); SUB2-Cambissolo e SUB3-SUB1 reutilizado de experimento anterior). Realizou-se a colheita da rúcula aos 35 dias após a semeadura e avaliou-se as seguintes variáveis: altura de plantas, número de folhas, área foliar, massa fresca e massa seca. A salinidade da solução nutritiva afetou negativamente o desenvolvimento da rúcula, apresentando efeito variado de acordo com o tipo de substrato utilizado. As plantas cultivadas no substrato formado pela mistura de fibra de coco + areia + casca de arroz natural (1:1:1) apresentaram maior tolerância à
salinidade. O substrato formado pela mistura de fibra de coco + areia + casca de arroz pode ser recomendado para o cultivo de rúcula em recipientes, mas não pode ser reutilizado sem tratamento.

Palavras-chave


Eruca sativa. Estresse Salino. Hidroponia.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18227/1982-8470ragro.v7i2.947

Direitos autorais

Revista Agroambiente On-line ISSN 1982-8470 (online), www.agroambiente.ufrr.br. E-mail: agroambiente@ufrr.br. Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-SemDerivações-SemDerivados 3.0 Brasil.