Uso de lodo de esgoto e resíduos orgânicos no crescimento de mudas de Sesbania virgata (Cav.) Pers.

William Macedo Delarmelina, Marcos Vinicius Winckler Caldeira, Júlio Cézar Tannure Faria, Elzimar de Oliveira Gonçalves

Resumo


Na fase de produção de mudas, o substrato exerce influência significativa no crescimento das plantas, e sua utilização pode ser feita de forma original ou combinados, tornando necessário, estudos voltados para obtenção de substratos capazes de garantir adequado crescimento e qualidade das mudas produzidas em viveiro. Visando contribuir para o conhecimento da espécie Sesbania virgata (Cav.) Pers, objetivou-se com este trabalho avaliar a melhor proporção entre componentes para formação de
substrato para mudas. Os tratamentos foram formulados utilizando lodo de esgoto (LE), palha de café in natura (PC in natura), composto orgânico (CO) e o substrato comercial (SC) em diferentes proporções. As mudas foram produzidas em tubetes com capacidade para 120 cm3. O experimento foi conduzido em um delineamento inteiramente casualizado (DIC) e constituído de dez tratamentos, com cinco repetições de cinco mudas cada. Após 150 dias da semeadura foram analisadas as seguintes características: altura, diâmetro do coleto, relação altura/diâmetro do coleto, massa seca da parte aérea, massa seca radicular, massa seca total, relação massa seca da parte aérea/radicular e índice de qualidade de Dickson. Os resultados indicaram que os
tratamentos que continham lodo de esgoto e composto orgânico em sua composição, especialmente o tratamento T7 (40% LE + 60% CO), proporcionaram os melhores resultados para as características morfológicas relacionadas com o crescimento das mudas de Sesbania virgata.

Palavras-chave


Produção de mudas florestais. Qualidade de mudas. Resíduos orgânicos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18227/1982-8470ragro.v7i2.888

Direitos autorais

Revista Agroambiente On-line ISSN 1982-8470 (online), www.agroambiente.ufrr.br. E-mail: agroambiente@ufrr.br. Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-SemDerivações-SemDerivados 3.0 Brasil.