Avaliação da qualidade de polpas de frutos industrializadas e comercializadas no município de Boa Vista – RR.

Cássia Rejane Nascimento, Leandro Camargo Neves, Maria Luiza Grigio, André José de Campos, Edvan Alves Chagas, Ataiza de Andrade Souza

Resumo


Objetivou-se com o presente trabalho estudar a qualidade de polpas congeladas, fabricadas e comercializadas no município de Boa Vista – RR, por meio de análises físico-químicas. Foram selecionadas seis Agroindústrias que produzem polpa e comercializam em estabelecimentos próprios localizados na Feira do Passarão, supermercados e casa de sucos, sendo identificadas pelas letras A, B, C, D, E e F. As variáveis estudadas foram: sólidos solúveis, acidez titulável e vitamina C, dos sabores: acerola, cajá, cupuaçu, goiaba, graviola e maracujá. O experimento foi conduzido em delineamento inteiramente casualizado, sendo analisadas seis marcas de polpas e seis frutos diferentes, com três repetições. Os resultados observados demonstram que nenhuma das empresas de processamento de polpa de frutos detalha a identificação das mesmas conforme legislação. Pelas variáveis estudadas, somente as polpas de cupuaçu das marcas C e D e graviola das marcas B, C, D e E estavam de acordo com o regulamento técnico para fixação do padrão de identidade e qualidade. Considerando-se as variáveis em questão, verificou-se que as variações nos teores ncontrados e o não atendimento desses padrões podem ser minimizados
por meio da padronização das matérias-primas e dos processos utilizados.

Palavras-chave


Analise físico-químico. PIQ. Roraima. Caracterização.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18227/1982-8470ragro.v6i3.680

Direitos autorais

Revista Agroambiente On-line ISSN 1982-8470 (online), www.agroambiente.ufrr.br. E-mail: agroambiente@ufrr.br. Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-SemDerivações-SemDerivados 3.0 Brasil.