Validação das unidades arbitrárias do teor de clorofilas obtido em folhas intactas de seringueira.

Elenice de Cássia Conforto, Marinônio Lopes Cornélio, Regiane Peres Andreoli, Elaine Cristine Piffer Gonçalves

Resumo


A determinação do conteúdo de clorofilas foliares é uma característica de interesse dos ecofisiologistas e dos
produtores rurais. Com vistas à utilização prática e nas publicações científicas, objetivou-se com o presente trabalho estabelecer, para folhas de seringueira, equações capazes de converter para o sistema internacional as unidades arbitrárias que expressam
os teores de clorofila a (Chla), clorofila b (Chlb) e clorofila total (Chltot) obtidos em folhas intactas com uso de clorofilômetro portátil. Folhas em diferentes posições da planta e diferentes estádios de maturação, representativas de um grande intervalo de concentração de pigmentos, foram coletadas e analisadas em campo com uso do ClorofiLOG Falker ®, através de quatro
avaliações em 45 folíolos medianos. Estes foram posteriormente processados em laboratório para a obtenção do extrato de pigmentos com uso de dimetilsulfóxido (DMSO) por incubação em banho-maria, dosagem em espectrofotômetro de absorção
molecular e conversão em teor de pigmentos por unidade de massa fresca, com uso de equações convencionais. Os dados foram avaliados quanto ao coeficiente de correlação de Pearson e testados diferentes modelos de regressão. Para todas as variáveis, o ajuste linear é o mais adequado, com coeficientes de correlação das equações de ajuste (r) de 0,74 para Chlb e 0,88 para Chla e Chltot.

Palavras-chave


Ajuste linear. ClorofiLOG Falker. Dimetilsulfóxido. Hevea brasiliensis.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18227/1982-8470ragro.v8i2.1737

Direitos autorais

Revista Agroambiente On-line ISSN 1982-8470 (online), www.agroambiente.ufrr.br. E-mail: agroambiente@ufrr.br. Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-SemDerivações-SemDerivados 3.0 Brasil.