CONDIÇÕES ATUAIS DAS EMISSÕES DOS POLUENTES ATMOSFÉRICOS DURANTE A QUARENTENA DA COVID-19 E AS PERSPECTIVAS FUTURAS

Maristel Coelho San Martin, Meister Coelho San Martin

Resumo


O presente estudo visa analisar quais as condições atuais das emissões de poluentes atmosféricos durante três semanas de quarentena da Covid-19 em diferentes países e quais as perspectivas futuras. Para isso, realizamos uma revisão bibliográfica, levantamento de dados de instituições nacionais e interacionais e uso de um mapa interativo do Aplicativo Windy.com. Foi possível perceber nesse estudo que apesar da redução global das emissões, e o esforço por parte de alguns países em reduzir a mesma, ainda há desafios para verificarmos os impactos da Covid-19 nesse setor. A crise econômica instalada nesse momento põe em xeque as futuras condições de implantar tecnologias mais limpas em um curto período de tempo.


Palavras-chave


COVID-19; mundo; poluição atmosférica.

Texto completo:

PDF

Referências


BAKONYI, S. M. C. et al. “Poluição atmosférica e doenças resporatórias em crianças na cidade de Curitiba, PR”. Revista Saúde Pública, vol. 38, n. 5, 2004.

BENDER, A. P.; DZIEDZIC, M. “Dispersão de poluentes nos eixos estruturais em Curitiba (PR), Brasil”. Revista Engenharia Sanitária e Ambiental, vol. 19 n. especial, 2014.

BRAGA, et al. Introdução a Engenharia Ambiental. 2ª edição. São Paulo: Prentice Hall Brasil, 2005.

CAVALCANTI, P. M. S. Avaliação dos Impactos Causados na Qualidade do Ar pela Geração Termoelétrica (Dissertação de Mestrado). Rio de Janeiro: UFRJ, 2003.

COELHO-ZANOTTI, M. S. S. Uma análise estatística com vistas a previsibilidade de internação por doenças respiratórias em função das condições meteorológicas na cidade de São Paulo (Tese de Doutorado). São Paulo: USP, 2007.

DELOITTE. “Índice Global de Competitividade do Setor Industrial”. Portal Eletrônico da Deloitte [2016]. Disponível em: . Acesso em: 08/04/2020.

ENDCOAL. “Global Coal Plant Tracker”. Endcoal Website [2020]. Disponível em: . Acesso em: 16/04/2020.

FREITAS. C. et al. Internações e óbitos e sua relação com a poluição atmosférica em São Paulo, São Paulo: Editora Ática. 1993

GOUVEIA, N. et al. “Poluição do ar e efeitos na saúde nas populações de duas grandes metrópoles brasileiras”. Epidemiologia e Serviços de Saúde, vol. 12, n. 1, 2003.

GRAEDEL, T. E.; CRUTZEN, P. J. Atmosphere Climate and Change. New York: Scientific American Library, 1997.

GUIMARÃES. Estudo sobre as relações entre as doenças respiratórias e a poluição atmosférica e variáveis climáticas, na cidade de Curitiba, Paraná, Brasil (Tese de Doutorado). Curitiba: UFPR, 2011.

HONKIS, M. A. J. “A poluição do ar e a ozonosfera”. In: Recursos Naturais, Meio Ambiente e Poluição: contribuições de um ciclo de debates. Rio de Janeiro: IBGE, 1977.

IEA - Agencia Internacional de Energia (IEA). “Monthly OECD oil price statistics”. IEA Website [2020]. Disponível em: . Acesso em:18/04/2020.

MARTINS, L. C. et al. “Relação entre poluição e atendimentos por infecção de vias aéreas superiores no município de São Paulo: avaliação do rodizio de veículos”. Revista Brasileira de Epidemiologia, vol. 4, n. 3, 2001.

OLIVEIRA, M. L. et. al. “Avaliação de poluentes do ar em áreas de recreação urbana da cidade de Fortaleza”. URBE - Revista Brasileira de Gestão Urbana, vol. 11, setembro, 2019.

OMS - Organização Mundial da Saúde. “Who Global Urban Ambient Air Pollution Database”. Portal Eletrônico da OMS [2020]. Disponível em: . Acesso em: 04/04/2020.

RAMIRES-SANCHEZ, H. U. et al. “Contaminantes atmosféricos y su correlación com infecciones agudas de las vías respiratórias em niños de Guadalajara, Jalisco”. Revista Salud Publica, vol. 48, n. 5, 2006.

REQUIA, W. J. et al. “Associação entre emissões veiculares e risco de doença cardiorrespiratória no Brasil e sua variação por agrupamento espacial de fatores socioeconômicos”. Pesquisa Ambiental, vol. 150, 2016.

RIBEIRO, S. K. et al. Transporte e Mudanças Climáticas. 1ª edição. Rio de Janeiro: Mauad Ed Ltda, 2000.

SAN MARTIN, M. C.; SAN MARTIN, M. C. “Impactos iniciais da COVID-19 no estado do Rio Grande do Sul”. Boletim de Conjuntura (BOCA), vol. 2, n. 4, 2020.

SENHORAS, E. M. “Novo coronavírus e seus impactos econômicos no mundo”. Boletim de Conjuntura (BOCA), vol. 1, n. 2, 2020.

SIDER, T. et al. “Uso da terra e socioeconômica como determinantes das emissões de tráfego e exposição individual à poluição do ar”. Revista de Geografia de Transportes, vol. 33, 2013.

STERN, A. C. et al. Fundamentals of Air Pollution. Orlando: Academic Press, 1984.

VESILIND, P. A.; MORGAN, S. M. Introdução à Engenharia Ambiental. São Paulo: Cengage Learning, 2011.

WCA - World Coal Association. “Reducing CO2 emissions”. WCA Website [2020]. Disponível em: . Acesso em: 16/04/2020.




DOI: http://dx.doi.org/10.5281/zenodo.3767111

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Boletim de Conjuntura (BOCA)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Boletim de Conjuntura (BOCA)      ISSN: 2675-1488

Caixa postal 253. Praça do Centro Cívico. Boa Vista, RR, Brasil. CEP 69301-970.