RELAÇÃO ENTRE AS CONDIÇÕES SOCIOECONÔMICAS E A INCIDÊNCIA DA PANDEMIA DA COVID-19 NOS MUNICÍPIOS DO CEARÁ

Julio Alfredo Racchumi Romero, Francisco Arthur Melo da Silva

Resumo


Esse artigo objetiva estudar a relação entre desigualdades socioeconômicas e a incidências de casos de COVID-19 no Ceará. A estratégia utilizada foi avaliar a associação entre o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDH-M) e a incidência de COVID-19 no Ceará, nos meses de março, abril e junho de 2020. Utilizou-se o coeficiente de correlação e Pearson com o intuito de se conhecer o grau de relação com a incidência dos casos de COVID-19. Os dados foram extraídos do Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil e da plataforma IntregaSUS. Em geral, nos últimos três meses, encontrou-se uma correlação direta significativa entre o IDH-M e as taxas de incidência de COVID-19. Por fim estes resultados nos indicaram que adequadas condições socioeconômicas da população podem ser úteis para diminuir a incidência de COVID-19, motivos pelos quais são necessários investimentos nos serviços públicos, principalmente no aspecto que contempla o IDH-M.


Palavras-chave


Ceará; coronavírus; COVID-19; IDH-M; pandemia.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE M. V. et al. “Desigualdades regionais na saúde: mudanças observadas no Brasil de 2000 a 2016”. Revista Ciência & Saúde Coletiva, vol. 22, n. 4, 2017.

AMARAL. R. F. et al. “Distribuição da pobreza no estado do Ceará: uma abordagem multidimensional”. Revista Interações, vol. 16, n. 2, julho/dezembro, 2015.

ARRETCHE, M. (org.). Trajetórias da desigualdade: como o Brasil mudou nos últimos 50 anos. São Paulo: Editora da UNESP, 2015.

BRASIL. Ministério da Saúde. “Painel Coronavírus COVID-19”. Portal Coronavírus/Brasil [2020]. Disponível em: . Acesso em: 07/06/2020.

CEARÁ. Secretaria de Saúde do Ceará. “Boletim Epidemiológico Novo Coronavírus (COVID-19)”. IntregraSUS Transparência da Saúde do Ceará [2020]. Disponível em: . Acesso em: 07/06/2020.

COHEN, J. Statistical power analysis for the behavioral sciences. Hillsdale: Erlbaum, 1988.

COSTA, T. B.; TAVARES, M. “Estudo da relação entre variáveis socioeconômicas e a gestão dos municípios do estado de Minas Gerais por meio do índice FIRJAN”. CONTABILOMETRIA - Brazilian Journal of Quantitative Methods Applied to Accounting, vol. 1, n. 2, 2014.

FIGUEIREDO FILHO, D. B.; SILVA JÚNIOR, J. A. “Desvendando os Mistérios do Coeficiente de Correlação de Pearson (r)”. Revista Política Hoje, vol. 18, n. 1, 2009.

FIOCRUZ - Fundação Oswaldo Cruz. “O que é uma pandemia”. Portal FIOCRUZ [2020]. Disponível em: . Acesso em: 10/05/2020a.

FIOCRUZ - Fundação Oswaldo Cruz. “Monitor COVID-19”. Portal FIOCRUZ [2020]. Disponível em: . Acesso em: 10/05/2020b.

FIOCRUZ - Fundação Oswaldo Cruz. “Impactos sociais, econômicos, culturais e políticos da pandemia”. Portal FIOCRUZ [2020]. Disponível em: . Acesso em: 10/05/2020c.

FIOCRUZ - Fundação Oswaldo Cruz. “3º relatório. Estimativa de risco de espalhamento da COVID-19 nos estados brasileiros e avaliação da vulnerabilidade socioeconômica nos municípios”. Portal FIOCRUZ [2020] Disponível em: . Acesso em: 10/05/2020d.

FREITAS, C. “Ceará coleciona, pelo menos, nove epidemias em sua história”. Diário do Nordeste [18/04/2020]. Disponível em: . Acesso em: 06/05/2020.

IPECE - Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará. “Ceará em Números 2017”. Portal Eletrônico IPECE [2020]. Disponível em: . Acesso em: 13/05/2020.

MARMOT M. et al. “Social/Economic Status and Disease”. Annual Review of Public Health, vol. 8, May, 1987.

MEDEIROS M. et al. “A estabilidade da desigualdade de renda no Brasil, 2006 a 2012: estimativa com dados do imposto de renda e pesquisas domiciliares”. Revista Ciência & Saúde Coletiva, vol. 20, n.4, 2015.

MEDRONHO A. R. Geoprocessamento e saúde: uma nova abordagem do espaço no processo saúde doença. Rio de Janeiro: FIOCRUZ, 1995.

PAHO – Organização Pan-Americana da Saúde. “Folha informativa – COVID-19 (doença causada pelo novo coronavírus)”. Portal OPAS Brasil [2020]. Disponível em: . Acesso em: 20/04/2020.

PNUD - Programa das Nações Unidas Para o Desenvolvimento. “Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil”. Portal ATLAS BRASIL [2013]. Disponível em: . Acesso em: 02/05/2020.

SENHORAS, E. M. “Coronavírus e Educação: Análise dos Impactos Assimétricos”. Boletim de Conjuntura (BOCA), vol. 2, n. 5, 2020a.

SENHORAS, E. M. “Coronavírus e o papel das pandemias na história humana”. Boletim de Conjuntura (BOCA), vol. 1, n. 1, 2020b.

SULLIVAN, A. “As consequências da COVID-19 para a economia mundial”. DW [05/04/2020]. Disponível em: . Acesso em: 05/05/2020.

SZWARCWALD, C. L. et al. “Desigualdade de renda e situação de saúde o caso do Rio de Janeiro”. Cadernos de Saúde Pública, vol. 15, n. 1, 1999.

TOWNSEND, P.; DAVIDSON, N. “Inequalities in health: the Black report. The health divide”. Health Education Research, vol. 3, n. 3, September, 1988.

TRIOLA, M. F. Introdução à Estatística. Rio de Janeiro. Editora LTC, 2014

WORLD BANK. World Development Indicators 2013. Washington: World Bank; 2013.




DOI: http://dx.doi.org/10.5281/zenodo.3923443

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






Boletim de Conjuntura (BOCA)      ISSN: 2675-1488

Caixa postal 253. Praça do Centro Cívico. Boa Vista, RR, Brasil. CEP 69301-970.