SITUAÇÃO DE RUA E RESISTÊNCIA: UMA REVISÃO DE LITERATURA

Aline Conceição Guerra Pereira, Pablo Mateus dos Santos Jacinto

Resumo


Esse artigo tem o objetivo de analisar a literatura científica sobre as dinâmicas sociais que levam o sujeito a viver em situação de rua e as estratégias de resistência adotadas por essa população. Foi realizada a revisão integrativa de literatura de 15 artigos científicos da área de saúde, publicados no Brasil entre 2008 e 2018. Os resultados foram analisados segundo os conceitos de resistência, enfrentamento e estratégias de sobrevivência descritos pelos artigos em relação à População em Situação de Rua. A partir da análise dos resultados foi possível observar como se configuram as relações entre os estudiosos da área de saúde e a população-alvo das pesquisas, levando-nos à reflexão sobre o compromisso social da psicologia e das demais profissões de cuidado.


Palavras-chave


População em Situação de Rua. Resistência. Sobrevivência.

Texto completo:

PDF

Referências


ADORNO, Rubens de Camargo Ferreira. “Atenção à saúde, direitos e o diagnóstico como ameaça: políticas públicas e as populações em situação de rua”. Etnográfica, vol. 15, n. 3, 2011.

AGUIAR, Maria Magalhães; IRIART, Jorge Alberto Bernstein. “Significados e práticas de saúde e doença entre a população em situação de rua em Salvador, Bahia, Brasil”. Cadernos de Saúde Pública, vol. 28, n. 1, 2012.

ALCANTARA, Stefania Carneiro De; ABREU, Desirée Pereira de; FARIAS, Alessandra Araújo. “Pessoas em Situação de Rua: das Trajetórias de Exclusão Social aos Processos Emancipatórios de Formação de Consciência, Identidade e Sentimento de Pertença”. Revista Colombiana de Psicologia, vol. 24, n. 1, 2015.

ANDRADE, Luana Padilha, COSTA, Samira Lima da; MARQUETTI, Fernanda Cristina. “A rua tem um ímã, acho que é a liberdade: potência, sofrimento e estratégias de vida entre moradores de rua na cidade de Santos, no litoral do Estado de São Paulo”. Revista Saúde e Sociedade, vol. 23, n. 4, 2014.

ARAÚJO, Paulo Thiago; TAVARES, Marcelo Góes. “População em situação de rua: identidade social e a dialética da inclusão/exclusão”. Caderno de Graduação-Ciências Humanas e Sociais, vol. 2, n. 3, 2015.

BOCK, Ana Mercês Bahia. “A Psicologia a caminho do novo século: identidade profissional e compromisso social”. Estudos de Psicologia, vol. 4, n. 2, 1999.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Planalto, 1988.

BRASIL. Política Nacional para Inclusão Social da População em Situação de Rua. Consulta Pública. Brasília: PNISPSR, 2008.

CASTEL, Robert. “A dinâmica dos processos de marginalização: da vulnerabilidade à ´desfiliação´”. Caderno CRH, vol. 10, n. 26, 2006.

COSTA, Fernando Braga da. Moisés e Nilce: retratos biográficos de dois garis. Um estudo de Psicologia Social a partir de observação participante e entrevistas (Tese de Doutorado em Psicologia Social). São Paulo: USP, 2008.

DANTAS, Mônica Lucia Gomes. Construção de políticas públicas para população em situação de rua no Município do Rio de Janeiro: limites, avanços e desafios (Tese de Doutorado em Saúde Pública). Rio de Janeiro: FIOCRUZ, 2007.

DIEESE - Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos. Desempenho dos Bancos – 1º Semestre de 2018. São Paulo: Dieese, 2018. Disponível em: . Acesso em: 10/10/2019.

FELIX-SILVA, Antônio Vladimir; SALES, Rita de Cássia Martins; SOARES, Gabriela Pinheiro. “Modos de viver e fazer arte de pessoas em situação de rua”. Estudos de Psicologia, vol. 21, n. 1, 2016.

FERREIRA, Cíntia Priscila da Silva; ROZENDO, Célia Alves; MELO, Givânya Bezerra de. “Consultório na Rua em uma capital do Nordeste brasileiro: o olhar de pessoas em situação de vulnerabilidade social”. Cadernos de Saúde Pública, vol. 32, n. 8, 2016.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e Punir: nascimento da prisão. Petrópolis: Editora Vozes, 1987.

GUIMARAES, Cristian Fabiano; MENEGHEL, Stela Nazareth; OLIVEIRA, Carmen Silveira de. “Subjetividade e estratégias de resistência na prisão”. Psicologia: Ciência e Profissão, vol. 26, n. 4, 2006.

IPEA – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Brasil em desenvolvimento: Estado, planejamento e políticas públicas. Brasília: Ipea, 2016.

KASTRUP, V. “Competência Ética e Estratégias de Resistências”. In: GUARESCHI, N. (org). Estratégias de Invenção do Presente: a Psicologia Social no Contemporâneo. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2004.

MORAIS, Normanda Araújo; MORAIS, Camila de Aquino; REIS, Sílvia; KOLLER, Sílvia Helena. “Promoção de saúde e adolescência: um exemplo de intervenção com adolescentes em situação de rua”. Psicologia & Sociedade, vol. 22, n. 3, 2010.

NUNES, Carolina de Mello Nascimento Seiffert. “Conceito de enfrentamento e a sua relevância na prática da psiconcologia”. Encontro: Revista de Psicologia, vol. 13, n. 19, 2010.

NOBRE, Maria Teresa et al. “Narrativas de modos de vida na rua: histórias e percursos”. Psicologia & Sociedade, vol. 30, 2018.

OLIVEIRA, Roberta Gondim. “Práticas de saúde em contextos de vulnerabilização e negligência de doenças, sujeitos e territórios: potencialidades e contradições na atenção à saúde de pessoas em situação de rua”. Revista Saúde e Sociedade, vol. 27, n. 1, 2018.

PAIVA, Irismar Karla Sarmento de et al. “Direito à saúde da população em situação de rua: reflexões sobre a problemática”. Ciência & Saúde Coletiva, vol. 21, n. 8, 2016.

SAQUET, Marcos Aurelio. “As diferentes abordagens do território e a apreensão do movimento e da (i) materialidade”. Revista Geosul, vol. 22, n. 43, 2007.

SAWAIA, Bader. Exclusão ou Inclusão perversa? As artimanhas da exclusão: análise psicossocial e ética da desigualdade social. Petrópolis: Editora Vozes, 2002.

SCHUCH, Patrice; GEHLEN, Ivaldo. “A situação de rua para além de determinismos: explorações conceituais”. DORNELLES, Aline E. et al. (orgs.). A rua em movimento. Belo Horizonte: Didática, 2012.

SICARI, Aline Amaral; ZANELLA, Andrea Vieira. “Pessoas em Situação de Rua no Brasil: Revisão Sistemática”. Psicologia: Ciência e Profissão, vol. 38, n. 4, 2018.

SILVA, Josianne; AVELAR, Telma. “Crianças em situação de rua e suas representações sobre lar e família por meio do desenho”. Psicologia Argumento, vol. 32, n. 76, 2014.

SILVA, Felicialle Pereira da; FRAZAO, Iracema da Silva; LINHARES, Francisca Márcia Pereira. “Práticas de saúde das equipes dos Consultórios de Rua”. Cadernos de Saúde Pública, vol. 30, n. 4, 2014.

SILVA, Marlon Lima da; TOURINHO, Helena Lúcia Zagury. “Território, territorialidade e fronteira: o problema dos limites municipais e seus desdobramentos em Belém/PA”. URBE, Revista Brasileira de Gestão Urbana, vol. 9, n. 1, 2017.

SOUZA, Viviane Cássia Aranda de; PEREIRA, Andrea Ruzzi; GONTIJO, Daniela Tavares. “A experiência no serviço de Consultório de Rua na perspectiva dos profissionais: contribuições para a atenção ao usuário de álcool e outras drogas”. Cadernos de Terapia Ocupacional, vol. 22, n. especial, 2014.

SPOSATI, Aldaíza. “Assistência Social: de ação individual a direito social”. Revista Brasileira de Direito Constitucional, vol. 10, n. 1, 2007.

VERNAGLIA, Taís Veronica Cardoso; VIEIRA, Regina Amélia de Magalhães Senna; CRUZ, Marcelo Santos. “Usuários de crack em situação de rua – características de gênero”. Ciência & Saúde Coletiva, vol. 20, n. 6, 2015.

WERMELINGER, Mônica et al. A “Força de Trabalho do Setor de Saúde no Brasil: Focalizando a Feminização”. Divulgação em Saúde para Debate, n. 45, abril 2010.




DOI: http://dx.doi.org/10.5281/zenodo.4244303

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Boletim de Conjuntura (BOCA)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Boletim de Conjuntura (BOCA)      ISSN: 2675-1488

Caixa postal 253. Praça do Centro Cívico. Boa Vista, RR, Brasil. CEP 69301-970.