ALIMENTOS FUNCIONAIS NA PREVENÇÃO E TRATAMENTO DE DOENÇAS CRÔNICAS NÃO TRANSMISSÍVEIS

Luiz Cezar Lima Junior, Sharlene Santana Dias, Luisa Simas

Resumo


O presente estudo foi desenhado para avaliar a força de evidência dos benefícios dos alimentos funcionais na prevenção e tratamento de doenças crônicas não transmissíveis. Diversos alimentos já possuem comprovação e tantos outros estão sendo pesquisados a respeito de seus atributos com características de levar à melhoria na qualidade de vida, promovendo auxílio na prevenção de doenças e manutenção da saúde de uma forma geral. Isso se deve a presença de compostos bioativos presentes nos alimentos funcionais. Alguns componentes químicos que dão funcionalidade a esses alimentos são: carotenoides, flavonoides, ácidos graxos como ômega-3, probióticos, fibras. É possível obtê-los com uma dieta a base de frutas, verduras, legumes, fibras, dentre outros. A revisão teve como objetivo apresentar as principais funções desses compostos buscando maior ênfase nas suas ações relacionadas com as doenças crônicas não transmissíveis. A busca virtual foi realizada nas bases de dados Google Acadêmico, Medline, Scielo e PubMed, em português, espanhol e inglês, publicados no período entre 2000 a 2016. Foram usados também livros-textos recentes, considerando a relevância e o valor informativo do material e alguns artigos-chave selecionados a partir de citações em outros artigos. Vários estudos demonstraram efetividade no consumo de alimentos funcionais na prevenção de DCNT, sendo possível obtê-los com uma dieta a base de frutas, verduras, legumes, fibras, dentre outros. Contudo, fica claro que o melhor e manter uma alimentação variada e equilibrada, para que o organismo possa estar prevenido contra patologias, e caso essas ocorram, o organismo possa reagir de maneira mais eficaz.


Palavras-chave


alimentos funcionais; doenças crônicas não transmissíveis; prevenção; substâncias bioativas.

Texto completo:

PDF

Referências


ANJO, D. F. C. “Alimentos funcionais em angiologia e cirurgia vascular”. Jornal Vascular Brasileiro, vol. 2, n. 3, 2004.

BASTOS, D. H. M.; ROGERO, M. M.; ARÊAS, J. A. G. “Mecanismos de ação de compostos bioativos dos alimentos no contexto de processos inflamatórios relacionados à obesidade”. Arquivo Brasileiro de Endocrinologia Metabólica, vol. 53. n. 5, 2009.

BORDALO, L. A.; TEXEIRA, T. S. F; MARTINO, H. S. D; RIBEIRO, S. M. R. “Importância do Alho (Allium sativum L.) na saúde humana”. Revista Nutrição Brasil, vol. 9, n. 5, 2010.

COSTA, T.; JORGE, N. “Compostos Bioativos presentes em castanhas e nozes”. Revista de Ciências Biológicas da Saúde, vol. 13, n. 3, 2011.

DASMACENO, N. R. T. “Nutrição e Doenças Cardiovasculares: uma revisão”. Revista Nutrição em Pauta, vol. 17, n. 97, 2009.

FARIA, F.; SANTOS, R. S.; VIANNA, L. M. “Consumo de Camellia sinensis em população de origem oriental e incidência de doenças crônicas”. Revista de Nutrição, vol. 19, n. 2, 2006.

GIEH, M. R.; BOSCO, S. M. D.; LAFLOR, C. M.; WEBER, B. “Eficácia dos flavonoides da uva, vinho tinto e suco de uva tinto na prevenção e no tratamento secundário da aterosclerose”. Scientia Medica, vol. 17, n. 3, 2007.

LIMA JÚNIOR, L. C. “Alimentação saudável e exercícios físicos em meio à pandemia da COVID-19”. Boletim de Conjuntura (BOCA), vol. 3, n. 9, 2020.

MACIEL, L. M. B. Utilização da farinha de linhaça no processamento do biscoito tipo “Cracker”: Características Físico-quimicas, Nutricionais e Sensoriais (Dissertação de Mestrado em Tecnologia de Alimentos). Fortaleza: UFC, 2006.

MAILLARD, V.; BOUGNOU, P.; FERRARI, P.; JOURDAN, M. L; PINAULT, M.; LAVILLONNIÉRE, F. “N-3 and n-6 fatty acids in breast cancer adipose tissue and relative risk of breast cancer in a case-control study in Tours, France”. International Journal of Cancer, vol. 98, 2002.

MELLO, V. D.; LAAKSONEN, D. E. “Fibras na dieta: tendências atuais e benefícios à saúde na síndrome metabólica e no diabetes melito tipo 2”. Arquivo Brasileiro de Endocrinologia e Metabolismo, vol. 53, n. 5, 2009.

MICHAUD, D. S.; FESKANICH, D.; RINN, E. B.; COLDITZ, G. A.; SPEIZER, F. E.; WILLETT, W. C. “Intake of specific carotenoids and risk of lung cancer in 2 prospective US cohorts”. International Journal of Cancer, vol. 72, n. 4, 2000.

SENGER, A. E. V.; SCHWANKE, C. H. A.; GOTTLIEB, M. G. V. “Chá verde (Camellia sinensis) e suas propriedades funcionais nas doenças crônicas não transmissíveis”. Scientia Medica, vol. 20, n. 4, 2010.

SILVA, M. R.; SILVA, M. A. A. P. “Aspectos Nutricionais de Fitatos e Taninos”. Revista de Nutrição, vol. 12, n. 1, 2000.

SHAMI, N. J. I. E; MOREIRA, E. A. M. “Licopeno como agente antioxidante”. Revista de Nutrição, vol. 17, n. 2, 2014.

VAZ, D. S. S.; GUERRA, M. R. M.; GOMES, C. F.; SIMÃO, A. N. C.; JUNIOR, J. M. “A importância do ômega 3 para a saúde humana: um estudo de revisão”. Revista Uningra, vol. 20, n. 2, 2014.

VIDAL, A. M.; DIAS, D. O.; MARTINS, E. S. M.; OLIVEIRA, R. S.; NASCIMENTO, R. M. S.; CORREIA, M. G. S. “A ingestão de Alimentos Funcionais e sua contribuição para a diminuição da incidência de doenças”. Cadernos de Graduação Ciências Biológicas e da Saúde, vol. 1, n. 15, 2011.




DOI: http://dx.doi.org/10.5281/zenodo.4023172

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Boletim de Conjuntura (BOCA)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Boletim de Conjuntura (BOCA)      ISSN: 2675-1488

Caixa postal 253. Praça do Centro Cívico. Boa Vista, RR, Brasil. CEP 69301-970.