CORONAVÍRUS E O PAPEL DAS PANDEMIAS NA HISTÓRIA HUMANA

Eloi Martins Senhoras

Resumo


O presente ensaio analisa o surto internacional do coronavírus, com epicentro difusor na China no ano de 2020, à luz de uma discussão contextualizada pelo papel histórico das pandemias no densenvolvimento involutivo da humanidade, bem como pela construção de agendas de securitização da saúde pública.


Palavras-chave


Coronavírus; Epidemia; Pandemia.

Texto completo:

PDF

Referências


ALFANI, G; MURPHY, T. E. “Plague and Lethal Epidemics in the Pre-Industrial World”. The Journal of Economic History, vol. 77, n. 1, March, 2017.

HESTER, R. J.; WILLIAMS, O. D. “The somatic-security industrial complex: theorizing the political economy of informationalized biology”. Review of International Political Economy, vol. 27, n. 1, 2020.

MACE, R. “Evolutionary ecology of human life history”. Animal Behaviour, vol. 59, n. 1, 2000.

MELLIS, F. “China vive a maior quarentena da história recente do planeta”. Portal Eletrônico R7 [25/01/2020]. Disponível em: . Acesso em 31/01/2020.

OLIVEIRA, M. “Do Zika ao Ebola: OMS declarou emergência 5 vezes antes do coronavírus”. Portal Eletrônico UOL [31/01/2020]. Disponível em: . Acesso em 31/01/2020.

SENHORAS, E. M.; SOUSA, Y. N. “Cooperação funcional para o desenvolvimento da saúde e os entraves para a diplomacia médica no Brasil”. Boletim Mundorama, vol. 70, 2013.

TOFLER, A. Future Shock: The Third Wave. New York: Bantam Books, 1981.




DOI: http://dx.doi.org/10.5281/zenodo.3760078

Apontamentos

  • Não há apontamentos.






Boletim de Conjuntura (BOCA)      ISSN: 2675-1488

Caixa postal 253. Praça do Centro Cívico. Boa Vista, RR, Brasil. CEP 69301-970.