BRASIL E COSTA RICA NO COMBATE À PANDEMIA DE COVID-19

Vinicius Villani Abrantes

Resumo


A presente pesquisa está inserida dentro do novo cenário da COVID-19. A partir do recorte metodológico – número de mortes por milhão de habitante –, escolhe os dois países da América Latina que, até a data de escrita do trabalho, se encontram nos dois extremos do espectro da doença: menor e maior número de vítimas fatais. Dessa maneira, por este recorte apresentado, este estudo buscará responder quais medidas públicas o Brasil e a Costa Rica vêm realizando no combate à COVID-19, levando em consideração as diretrizes estabelecidas e adotadas pela Organização Mundial de Saúde. No contexto, o objetivo geral é estabelecer um diálogo entre os dois cenários, brasileiro e costarriquenses, no combate à COVID-19; tornando objetivo específico analisar informações sobre as políticas públicas realizadas pelos dois países que compõem o objeto da arte desta pesquisa. Para cumprir com o mencionado, a presente pesquisa de caráter básico e exploratório, utiliza a metodologia qualitativa crítica, integrando elementos que advém da análise de reportagens, textos especializados, legislações e protocolos nacionais e internacionais, de maneira a construir um arcabouço teórico crítico. O artigo conclui a excelência do Governo costarriquense nesse cenário de pandemia, bem como a necessidade de que o Governo brasileiro atue com maior responsabilidade social, bem como dê uma contrapartida de recursos a instituições e financie grupos de pesquisa epidemiológica sobre a doença. Além disso, esse cenário de pandemia da COVID-19 mostra a importância de se redescobrir as Relações Internacionais e o Direito Internacional, atuando de maneira cooperativa para soluções da ordem global.


Palavras-chave


Brasil; Costa Rica; COVID-19; Direitos Humanos; Políticas Públicas.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, A. S. “América Latina, conceito e identidade: algumas reflexões da história”. PRACS: Revista de Humanidades do Curso de Ciências Sociais da UNIFAP, vol. 4, n. 4, dezembro, 2011.

BELASCO, A. G. S.; FONSECA, C. D. “Coronavírus 2020”. Revista Brasileira de Enfermagem, vol. 73, n. 2, março, 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria n. 188, de 02 de fevereiro, 2020. Brasília: Ministério da Saúde, 2020. Disponível em: . Acesso em: 12/07/2020.

BROOKS, D. “Eliminar e não achatar a curva: Nova Zelândia tem resultados com estratégia mais agressiva contra o coronavírus”. BBC [12/04/2020]. Disponível em . Acesso em: 13/07/2020.

CARSPECKEN, P. F. “Pesquisa Qualitativa Crítica: conceitos básicos”. Educação e Realidade, vol. 36, n. 2, maio/agosto, 2011.

CERIONI, C. “Por que a Costa Rica é o melhor exemplo ao Brasil no combate à covid-19”. Exame [11/05/2020]. Disponível em: . Acesso em: 13/07/2020.

CIDH - Comissão Interamericana de Direitos Humanos. Resolução 01/2020 da Comissão Interamericana de Direitos Humanos: Pandemia e Direitos Humanos nas Américas. Washington, DC: OEA, 2020. Disponível em: . Acesso em: 13/07/2020.

CIDH - Corte Interamericana de Direitos Humanos. Declaração n. 01/2020 da Corte Interamericana de Direitos Humanos. São José: CIDH, 2020. Disponível em: . Acesso em: 13/07/2020.

COSTA RICA. Ministerio de Salud. Situación Nacional Covid-19. São José: MS, 2020. Disponível em: . Acesso em: 12/07/2020.

FERRARI, C. K. B. “Resposta brasileira à pandemia de covid-19: o ministério da saúde acertou, a presidência da república errou”. Boletim de Conjuntura (BOCA), vol. 3, n. 7, 2020.

G1. “Casos e mortes por coronavírus no Brasil em 13 de julho, segundo consórcio de veículos de imprensa (atualização das 13h)” G1 [13/07/2020]. Disponível em: . Acesso em: 13/07/2020.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 2006.

HUANG, C., et al. “Clinical features of patients infected with 2019 novel coronavirus in Wuhan, China”. The Lancet, vol. 395, January, 2020.

LUIGI, R.; SENHORAS, E. M. “O novo coronavírus e a importância das Organizações Internacionais”. Nexo Jornal [17/03/2020]. Disponível em: . Acessado em: 19 de julho de 2020.

MARCOVECCHIO. E. Dizionario etimológico storico dei íermini mediei. Firenze: Festina Lente, 1993.

MARTINS, G. A. Manual para elaboração de monografias e dissertações. São Paulo: Atlas, 2002.

MAZZUOLI, V. O. “As determinações da OMS são vinculantes ao Brasil?”. OAB Nacional. [28/03/2020]. Disponível em: . Acesso em: 20/06/2020.

OEA – Organização dos Estados da América. Estados Membros. Washington, DC: OEA, 2019. Disponível em: . Acesso em: 13/07/2020.

OMS – Organização Mundial de Saúde. Basic documents: forty-ninth edition (including amendments adopted up to 31 May 2019). Geneva: WHO, 2020. Disponível em: . Acesso em: 13/07/2020.

OPS – Organización Pan-Americana de la Salud. Acerca de OPS Costa Rica. São José: OPS, 2018. Disponível em /www.paho.org/es/costa-rica >. Acesso em: 13/07/2020.

RAMBAUT, A. “A dynamic nomenclature proposal for SARS-CoV-2 to assist genomic epidemiology”. BioRxiv [19/04/2020]. Disponível em: . Acesso em 24/07/2020.

REZENDE, J. M. “Epidemia, Endemia, Pandemia. Epidemiologia”. Revista de Patologia Tropical, vol. 27, n. 1, 1998.

RIBEIRO, M. T. A.; CABRAL, C. H. P. L. “A dignidade humana frente às medidas sanitárias restritivas da OMS e dos estados em tempos de pandemia”. Cadernos Eletrônicos Direito Internacional sem Fronteiras, vol. 2, n. 1, junho, 2020.

SENHORAS, E. M. Coronavírus e Educação: análise dos impactos assimétricos. Boletim de Conjuntura (BOCA), vol. 2, n. 5, 2020a.

SENHORAS, E. M. “Coronavírus e o papel das pandemias na história humana”. Boletim de Conjuntura (BOCA), vol. 1, n. 1, 2020b.

SENHORAS, E. M. “COVID-19 e os padrões das relações nacionais e internacionais”. Boletim de Conjuntura (BOCA), vol. 3, n. 7, 2020c.

SIQUEIRA, E. C. V. et al. “A Pandemia de Covid-19, Direitos Humanos e Refúgio no Brasil”. Cadernos de Pesquisa Direito Internacional sem Fronteiras, vol. 2, n. 1, 2020.

ZÚÑIGA, A. “How has Costa Rica contained the coronavirus?”. The Tico Times [27/04/2020]. Disponível em: . Acesso em: 13/07/2020.




DOI: http://dx.doi.org/10.5281/zenodo.3959855

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Boletim de Conjuntura (BOCA)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Boletim de Conjuntura (BOCA)      ISSN: 2675-1488

Caixa postal 253. Praça do Centro Cívico. Boa Vista, RR, Brasil. CEP 69301-970.