Incidência de fungos associados a sementes de ipê-rosa (Tabebuia impetiginosa) e ipê-amarelo (Tabebuia ochracea) em Roraima

Ataiza de Andrade Sousa, Cássia Rejane do Nascimento, Auriane da Conceição Dutra da Silva, Rosianne Nara Thomé Barbosa, Jeysse kelly Carvalho de Andrade, Jefferson Fernandes do Nascimento

Resumo


Objetivou-se com o presente trabalho identificar e quantificar os fungos associados às sementes de ipê-rosa (Tabebuia impetiginosa), ipê-amarelo (Tabebuia ochracea) e avaliar o efeito da assepsia das sementes na germinação e na plântula. O
Experimento foi realizado no Laboratório de Fitotecnia do Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal de Roraima. Foram coletadas amostras de sementes de ipê-amarelo e ipê-rosa extraídas de frutos colhidos na área urbana do Município de Boa Vista - RR. Cada amostragem foi dividida em duas sub-amostras, tratada e não tratada, as quais foram submetidas aos testes de germinação e sanidade. O método utilizado para o teste de sanidade foi o papel de filtro, sendo as sementes contaminadas analisadas para a detecção e identificação dos fungos associados às mesmas. Para o teste de germinação o método também foi o papel de filtro, obteve-se o percentual de germinação, percentual de plantulas com lesões, número de sementes não germinadas e percentual de sementes não germinadas que apresentaram fungos. Os resultados foram submetidos a análise de variância e, quando significativa, as médias foram comparadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade. O delineamento estatístico utilizado foi o inteiramente casualizado, com quatro repetições de 50 sementes, para cada tratamento. A assepsia com álcool a 70% por um minuto seguida com hipoclorito de sódio (NaClO) a 2% por três minutos se mostrou eficiente na eliminação de fungos em sementes de ipê-amarelo e ipê-rosa, favorecendo a germinação e diminuindo o percentual de plantulas com lesões.

Palavras-chave


Aspergillus. Curvularia. Fusarium. Patologia de sementes.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18227/1982-8470ragro.v6i1.622

Direitos autorais

Revista Agroambiente On-line ISSN 1982-8470 (online), www.agroambiente.ufrr.br. E-mail: agroambiente@ufrr.br. Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-SemDerivações-SemDerivados 3.0 Brasil.