Uso de geoprocessamento na estimativa da perda de solo em microbacia hidrográfica do semiárido brasileiro

Fernando Bezerra Lopes, Eunice Maia de Andrade, Adunias dos Santos Teixeira, Rafaela Ferreira Caitano, Luiz Carlos Guerreiro Chaves

Resumo


A perda de solo por erosão é um dos problemas ambientais mais sérios da atualidade e tem causado a degradação de vários recursos, principalmente do solo e da água. Objetivou-se com este trabalho, estimar a perda de solos por erosão em uma microbacia localizada no semiárido do Estado do Ceará, efetuada com a combinação de ferramentas de Sistemas Informações Geográficas (SIG) com modelo quantitativo de perda de solo, através da Equação Universal de Perdas de Solos, USLE. A microbacia foi delimitada através do modelo numérico do terreno. Usando a ferramenta ArcHydro do software ArcMap 9.1, estimou-se a rede de drenagem. A perda de solo em 74% da microbacia estudada, apresenta valor menor que 11 t ha-1 ano-1 em áreas mais planas e vegetadas. Observou-se que mais de 90% da área apresentou perda de solo abaixo de 37 t ha-1 ano-1, sendo esta característica bastante influenciada pelo relevo, visto que a microbacia apresenta relevo suave - ondulado em mais de 83% da área total. 66% da área apresenta baixa susceptibilidade à erosão (<10 t ha-1 ano-1), estando associada a esta região cobertura vegetal e baixos valores do fator topográfico. A utilização de integrada de SIG e USLE permitiu a realização de uma análise rápida e dinâmica da área em estudo, além de apontar as áreas de maior vulnerabilidade ao processo de perda de solo dentro da Bacia.

Palavras-chave


Erosão. Relevo. Cobertura Vegetal. SIG.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18227/1982-8470ragro.v5i2.503

Direitos autorais

Revista Agroambiente On-line ISSN 1982-8470 (online), www.agroambiente.ufrr.br. E-mail: agroambiente@ufrr.br. Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-SemDerivações-SemDerivados 3.0 Brasil.