O Impacto do Crescimento do Setor Sucroalcooleiro sobre a Desigualdade Brasileira - 1995-2009

Verônica Fagundes Araújo

Resumo


O setor da cana-de-açúcar no Brasil está em expansão desde 1999 e tem se tornado um setor estratégico no mundo em razão do aumento da demanda dos biocombustíveis, apontados como “solução perfeita” para a crise energética. Atualmente, o Brasil é o maior produtor mundial de cana-de-açúcar, tendo grande importância para o agronegócio brasileiro. Nas últimas décadas, esse setor vivenciou importantes transformações, especialmente devido a maior mecanização. Considerando que o Brasil é o maior produtor de cana-de-açúcar do mundo e que continua atualmente a demonstrar sua expressividade neste cultivo, não se sabe claramente qual o seu impacto social. Tendo em conta que esse é um setor que emprega uma parte considerável da população em alguns estados brasileiros, uma possível redução da desigualdade nesse setor poderia melhorar substancialmente o padrão de vida desses estados. Este trabalho tem o objetivo de analisar se o crescimento do setor da cana-de-açúcar tem contribuído para reduzir a desigualdade no Brasil e em que medida. Utilizando os micros dados da PNAD-IBGE, de 1995 até 2009, foi feita uma decomposição do índice de Gini, buscando captar a contribuição do setor da cana-de-açúcar na redução da desigualdade, bem como a contribuição da educação na redução ou não da desigualdade de renda no setor da cana-de-açúcar no Brasil. Apesar de algumas melhorias sociais, o setor de cana-de-açúcar não participa de forma importante para reduzir a desigualdade no Brasil. Anos de educação aparecem contribuindo de forma significativa e positiva na redução do índice de Gini do setor sucroalcooleiro.

Palavras-chave


Setor; Cana-de-açúcar; Crescimento; Desigualdade; Educação.

Texto completo:

PDF

Referências


Barros, R. P., Franco, S., & Mendonça, R. (2007). A recente queda da desigualdade de renda e o acelerado progresso educacional brasileiro da última década. Rio de janeiro: IPEA (Texto para discussão n° 1304).

Barros, R., Carvalho, M. de, & Mendonça, R. (2006). Uma Análise das Principais Causas da Queda Recente na desigualdade de renda brasileira. Rio de Janeiro: Econômica, 8 (1), 117-147.

Campello, T., Gentil, P., Rodrigues, M., & Hoewell, G. R. (2018). Faces da desigualdade no Brasil: Um olhar sobre os que ficam para trás. Rio de Janeiro: SAÚDE DEBATE, 42 (3), 54-66.

Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada - CEPEAUsSP (2018). No Agroatividade Canavieira Tem o Maior Índice de Formalização e o Menor de Trabalho Infantil. Disponível em: < https://www.cepea.esalq.usp.br/br/opiniao-cepea/no-agro-atividade-canavieira-tem-o-maior-indice-de-formalizacao-e-o-menor-de-trabalho-infantil.aspx >.

Hoffmann, R. (2001). Distribuição de renda e crescimento econômico. São Paulo: Estudos Avançados (Universidade de São Paulo), 15 (41), 67-76.

______. (2006). Transferências de renda e a redução da desigualdade no Brasil e cinco regiões entre 1997 e 2004. Rio de Janeiro: Econômica, 8 (1), 55-81.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (1995-2009). Disponível em: .

Jornal Cana (2012). Conheça o setor. Disponível em: .

Moraes, M. A. F. D. de (2007). O Sistema Agroindustrial da Cana-de-açúcar do Brasil: Indicadores do Mercado de Trabalho e Modelo de Formação de Salários. São Paulo: Estudos Econômicos, 37 (4), 875-902.

Neri, M. (2006, junho). Estagnação Econômica e crescimento pró-pobre. Conjuntura Econômica, 70-71. Disponível em: http://hdl.handle.net/10438/24534.

Neves, M. F., Trombin, V. G., & Consoli, M. (2010). O mapa sucroenergético do Brasil. In: S. e Macedo (Coord. e Org.), Etanol e Bioeletricidade: a cana-de-açúcar no futuro da matriz energética. São Paulo : Luc Projetos de Comunicação.

Oliveira, T. de S., Moraes, Z. S., Andrade, M. A. de, & Gonçalves, A. S. (2008). Uma abordagem sistêmica da distribuição de renda no Brasil: Um passado desigual com melhoras recentes. São Paulo: Anais do 4º Congresso Brasileiro de Sistemas – Centro Universitário de Franca Uni-FACEF.

ONU-Habitat (2012). Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos. Disponível em: .

Oxfam Brasil (2018). Um retrato das desigualdades brasileiras, 2017. Disponível em:< https://oxfam.org.br/um-retrato-das-desigualdades-brasileiras/pesquisa-nos-e-as-desigualdades/pesquisa-nos-e-as-desigualdades-2017/>.

Revista Agropecuária (2016). A produção de cana-de-açúcar no Brasil. Disponível em: .

Silva, F. P. (2018). O setor sucroalcooleiro no brasil: Características, perspectivas e crise. In: 56º Congresso da Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural. Campinas: SOBER 56 (7), 1-20.

Silveira, R. M., Neto & GONÇALVES, M. B. (2007). Regional per capita income inequality reduction in Brazil from 1995 to 2005: Labor productivity convergence or public income transferences? In:Anais do XXXV Encontro Nacional de Economia [Proceedings of the 35th Brazilian Economics Meeting] 158, ANPEC - Associação Nacional dos Centros de Pós-Graduação em Economia [Brazilian Association of Graduate Programs in Economics].




DOI: http://dx.doi.org/10.18227/2237-8057rarr.v9i2.6361

Revista de Administração de Roraima -RARR
Roraima Management Review -RMR
e-ISSN: 2237-8057 | DOI: 10.18227/2237-8057rarr
Centro de Ciências Administrativas e Econômicas
Departamento de Administração
Universidade Federal de Roraima
Boa Vista - Roraima - Brasil

Telefone:+55 (95)3621-3149
Email:rarr.ufrr@gmail.com
Endereço:Av. Cap. Ene Garcez, 2413, bloco II, sala 243
Bairro Aeroporto, Campus Paricarana - UFRR
Cep:69310-000
Revista sob
Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.
Bookmark and Share