FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES POR MEIO DA LOGÍSTICA REVERSA: UM ESTUDO COM CONSUMIDORES DE PRODUTOS DE BELEZA

Thaís Testoni, Patricia Guarnieri, Amanda Cristina Gaban Filippi

Resumo


O objetivo desse trabalho foi analisar a existência da relação entre fidelização de consumidores de produtos de beleza e a logística reversa de embalagens das empresas. Para tanto foi realizada uma pesquisa aplicada, exploratória, descritiva e quantitativa, cujo procedimento técnico foi o levantamento ou survey. A coleta de dados ocorreu por meio de questionários aplicados a uma amostra não probabilística, por acessibilidade, sendo todos consumidores de produtos de beleza. Os resultados demonstraram o pouco conhecimento dos respondentes sobre os conceitos de Logística Reversa e a Política Nacional de Resíduos Sólidos, ao mesmo tempo que não há uma consciência ambiental. Contrapondo-se a este fator, os clientes ainda assim buscam por empresas que se preocupam com a destinação das embalagens utilizadas, bem como empresas que recolhem tais embalagens e realizam ações de suporte para o descarte apropriado. Como fidelização, os respondentes afirmaram buscar por empresas que ofereçam benefícios aos clientes para comprarem novamente. Deste modo, o estudo presente contribuiu para diminuir a escassez de estudos que relacionem as áreas de Marketing de Relacionamento e Logística Reversa no setor de produtos de beleza.

Palavras-chave


Logística Reversa; Política Nacional de Resíduos Sólidos; Produtos de Beleza

Texto completo:

PDF

Referências


Arake, Fabiana. (2013). Descarte de embalagens de cosméticos: um estudo com os consumidores de Brasília. Monografia (Bacharelado em Administração)—Universidade de Brasília, Brasília, 2013.

Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos [ABIHPEC], 2018. Publicações. Disponível em: . Acesso em agosto de 2018.

Azevedo, A., & Farhangmehr, M. (2012). O valor da marca made in Portugal. Revista de Gestão dos Países de Língua Portuguesa, 11(2-3), 38-54.

BRASIL. Lei 12.305/2010, de 02 de agosto de 2010.Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Brasília, DF, 02 ago. 2010. Disponível em: . Acesso em: 12 mar. 2017.

Cançado, C. J., dos Santos, O. M., de Carvalho, A. I. S. F., & Zacarias, R. F. (2012). Gestão de resíduos sólidos de microcomputadores no município de Contagem/MG: uma análise dos atores envolvidos. Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade-GeAS, 1(1), 1-18.

Cardoso, Mayra Teles. (2011) Descarte de cosméticos: uma proposta de escala de avaliação do comportamento dos consumidores. 2011. Monografia (Bacharelado em Administração)—Universidade de Brasília, Brasília, 2011.

Caregnato, R. C. A., & Mutti, R. (2006). Pesquisa qualitativa: análise de discurso versus análise de conteúdo. Texto contexto enferm, 15(4), 679-84.

Cerqueira, Aline de; Oliveira, Rodrigo De; Honorio, José. (2013). Comportamento do consumidor de cosméticos: alinhando a percepção dos consumidores e vendedores sobre o processo de compra. In: XXXIII Encontro Nacional de Engenharia de Produção, Salvador, BA.

Chaves, G. D. L. D., & Batalha, M. O. (2006). Os consumidores valorizam a coleta de embalagens recicláveis? Um estudo de caso da logística reversa em uma rede de hipermercados. Gestão & Produção, 13(3), 423-434.

Corrêa, A. P. M., & da Silva, M. E. (2013). A Logística Reversa Sob a Perspectiva Produção-Mercado-Consumo: O Caso O Boticário. Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade-GeAS, 2(1), 97-122.

Demajorovic, J., Caires, E. F., da Silva Gonçalves, L. N., & da Costa, M. J. (2014). Integrando empresas e cooperativas de catadores em fluxos reversos de resíduos sólidos pós-consumo: o caso Vira-Lata. Cadernos Ebape. Br, 12, 513-532.

Demo, Gisela. (2015). Marketing de relacionamento e comportamento do consumidor. São Paulo: Atlas.

Demajorovic, J., Fernandes Augusto, E. E., & Saraiva De Souza, M. T. (2016). Logística reversa de REEE em países em desenvolvimento: desafios e perspectivas para o modelo brasileiro. Ambiente & Sociedade, 19(2).

Domingues, G. S., Guarnieri, P., & Streit, J. A. C. Princípios e Instrumentos da Política Nacional de Resíduos Sólidos: demanda da educação ambiental para a Logística Reversa. Revista em Gestão, Inovação e Sustentabilidade, 2(1).

Figueiredo Filho, D. B., & Silva Júnior, J. A. D. (2010). Visão além do alcance: uma introdução à análise fatorial. Opinião pública, 16(1), 160-185.

Fink, Arlene. (1995). The survey handbook. Thousand Oaks, California: Sage Publications.

FREITAS, H. et al. (2000) O método de pesquisa survey. Revista de Administração, São Paulo, SP, 35, 105-112.

Guarnieri, P. (2011). Logística reversa: em busca do equilíbrio econômico e ambiental. Recife: Editora Clube de Autores.

Guarnieri, P., Sobreiro, V. A., Nagano, M. S., & Serrano, A. L. M. (2015). The challenge of selecting and evaluating third-party reverse logistics providers in a multicriteria perspective: a Brazilian case. Journal of Cleaner Production, 96, 209-219.

Juras, I. A. G. M.; Araujo, S. M. V. Responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida do produto. In: Jardim, A.; Yoshida, C.; Machado Filho, J. V. (organizadores). Política Nacional, Gestão e Gerenciamento de Resíduos Sólidos. Barueri-SP: Manole, 2012, p. 57-77.

Leite, P. (2002). Logística reversa: nova área da logística empresarial. Revista Tecnologística, São Paulo.

Martins, A. J. A., de Almeida, M. L., & da Silva Souza, D. M. (2018). Análise das Práticas de Logística Reversa Aplicadas aos Vasilhames de Vidro em uma Engarrafadora de Bebidas. Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade-GeAS, 7(1), 116-130.

Moreira, I. F.; Guarnieri, P. (2016). Preferência dos consumidores por empresas que implementam práticas de logística reversa como meio de fidelização: estudo na indústria de cosméticos brasileira. Revista Gestão Industrial, UTFPR, 12(4), 2016.

Oliveira, L. G., & Almeida, M. L. (2013) Logística reversa de embalagens como estratégia sustentável para redução de custos: um estudo em uma engarrafadora de bebidas. Revista Metropolitana de Sustentabilidade, 3(2), 78-98.

Reis, E.A.; Reis, I.A. (2002). Análise Descritiva de Dados: relatório técnico do departamento de estatística da UFMG, 2002. Disponível em < http://plutao.est.ufmg.br/arquivos/rts/rte0202.pdf>. Acesso em: maio 2017.

Roster, C. A. (2001). Letting Go: the Process and Meaning of Dispossession in the Lives of Consumers. ACR North American Advances, 28, 425-430.

Rocha, Décio, & Deusdará, Bruno. (2005). Análise de Conteúdo e Análise do Discurso: aproximações e afastamentos na (re)construção de uma trajetória. Alea: Estudos Neolatinos, 7(2), 305-322.

Santos, T. S. D. (2009). Do artesanato intelectual ao contexto virtual: ferramentas metodológicas para a pesquisa social. Sociologias. Porto Alegre. Vol. 11, n. 22 (jul./dez. 2009), p. 120-156.

Sencovici, L. A., & Demajorovic, J. (2015). Entraves e perspectivas para a logística reversa do óleo lubrificante e suas embalagens. Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade: GeAS, 4(2), 83-101.

Serpa, D. A. F., & Fourneau, L. F. (2007). Responsabilidade social corporativa: uma investigação sobre a percepção do consumidor. Revista de Administração Contemporânea, 11(3), 83-103.

Silva, A. A., & Leite, P. R. (2012). Empresas brasileiras adotam políticas de logística reversa relacionadas com o motivo de retorno e os direcionadores estratégicos. Revista de Gestão Social e Ambiental, 6(2), 79-92.

Soares, I. T. D., Streck, L., Trevisan, M., & Madruga, L. R. D. R. G. (2016). Logística reversa: uma análise de artigos publicados na base SPELL. Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade, 5(2), 77-97.

Souza, B. A., & Vieira, G. B. B. (2015). Análise dos procedimentos de logística reversa aplicados em duas plantas de uma indústria multinacional atuante no segmento de petróleo e gás. Revista Organizações em Contexto, 11(22), 229-260.

Souza-Filho, J.; Rique-Neto, J.; Gouveia, V. (2013). Lixo e comportamento: a interdisciplinaridade da política nacional de resíduos sólidos. InterScientia, 1(1), jan./abr. 2013, 2-24.

Terence, A.; Escrivão Filho, E. (2006). Abordagem quantitativa, qualitativa e a utilização da pesquisa-ação nos estudos organizacionais. In: XXVI ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, 2006, Fortaleza, CE: ABEPRO, 2006.

Thode, S. et al. (2015). Gestão de resíduos pós consumo: uma proposição de logística reversa para o esmalte de unhas. Eletronic Journal of Management, Education and Environmental Technology, 19(3).

Vilha, A.; Carvalho, R. (2013). Desenvolvimento de novas competências e práticas de gestão da inovação voltadas para o desenvolvimento sustentável: estudo exploratório da Natura. Ingeñaria Ambiental, 9(1).




DOI: http://dx.doi.org/10.18227/2237-8057rarr.v10i0.5992

Revista de Administração de Roraima -RARR
Roraima Management Review -RMR
e-ISSN: 2237-8057 | DOI: 10.18227/2237-8057rarr
Centro de Ciências Administrativas e Econômicas
Departamento de Administração
Universidade Federal de Roraima
Boa Vista - Roraima - Brasil

Telefone:+55 (95)3621-3149
Email:rarr.ufrr@gmail.com
Endereço:Av. Cap. Ene Garcez, 2413, bloco II, sala 243
Bairro Aeroporto, Campus Paricarana - UFRR
Cep:69310-000
Revista sob
Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.
Bookmark and Share