Novas configurações no mundo do trabalho no Brasil: o caso do IMESF

Estéfani Sandmann de Deus, Aline Kerch, Alessandro Maia Castilho

Resumo


O trabalho tem por objetivo verificar e analisar as novas configurações no mundo do trabalho advindas do processo de modificação da Administração Pública Brasileira, no caso específico de uma Fundação Publica de Direito Privado chamada Instituto Municipal de Estratégia de Saúde da Família (IMESF), que atua na cidade de Porto Alegre, estado do Rio Grande do Sul, no Brasil. Tratando saúde por direito fundamental e o Sistema Único de Saúde (SUS) como garantidor de tal direito à população, e, tal como uma política pública deve ser, através de normativa registrada da Constituição Federal (CF). Para alcançar tal objetivo foi efetuada uma pesquisa qualitativa e exploratória. Na sociedade liquido-moderna, os limites entre a vida pessoal e o trabalho são sempre mais tênues (BAUMAN, 2009). Novas configurações no mundo do trabalho representaram de um lado um avanço no sentido de flexibilizar os modos de trabalhar, mas de outro ponto resultou de uma intensificação do trabalho (GAULEJAC, 2007). Os resultados do trabalho mostram que as relações de trabalho foram drasticamente modificadas e que a ideologia gerencialista flexibilizou e, inclusive, precarizou as relações de trabalho no IMESF, podendo ainda ser caracterizado como uma nova forma de privatização dos serviços de saúde brasileiro.

Palavras-chave


novas configurações no mundo do trabalho, Imesf e gestão de pessoas.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, Giovanni Pinto. A subjetividade às avessas: toyotismo e "captura" da subjetividade do trabalho pelo capital. Cadernos de psicologia social do trabalho, vol. 11, n. 2, pp 223-239, 2008.

ANTUNES, Ricardo. Adeus ao trabalho? Ensaio sobre as metamorfoses e a Centralidade do Mundo do Trabalho. São Paulo, 2002.

BAUMAN, Zygmunt. Vida líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2009.

BRASIL. Agenda nacional de gestão pública. Brasília: Imprensa Nacional, 2009.

______. Câmara da Reforma do Estado. Plano diretor da reforma do aparelho do estado Brasília, 1995.

______. Conselho Nacional de Secretários de Saúde. SUS 20 anos. Brasília: CONASS, 2009.

______. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado Federal, 2004.

_______. Consolidação das Leis TrabalhistasCLT. São Paulo: Saraiva, 2007.

BRESSER-PEREIRA, Luis Carlos. Do estado patrimonial ao gerencial. In Pinheiro, Wilheim e Sachs (orgs), Brasil: Um Século de Transformações. São Paulo: Cia das letras, 2001.

BRESSER PEREIRA, Luiz Carlos. Uma resposta estratégica aos desafios do capitalismo global e da democracia. In: BRASIL. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Balanço da reforma do Estado no Brasil: a nova gestão pública. Brasília: Seminário de 06 a 08 de agosto de 2002.

CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede - a era de informação: economia sociedade e cultura. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

CAUBET, Christian Guy. A água, a lei, a política... e o meio ambiente? Curitiba: Juruá, 2004.

CENTRO LATINO AMERICANO DE ADMINISTRAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO (CLAD - 1998) Uma nova gestão pública para a américa Latina. Documento em espanhol, português e inglês preparado pelo Conselho Científico e aprovado pelo Conselho Diretor do CLAD, 14 de outubro, 1998.

DALLARI, Dalmo de Abreu. Direitos humanos e cidadania. São Paulo: Moderna, 2004.

DAL ROSSO, Sadi. Mais trabalho! A intensificação do labor na sociedade contemporânea.São Paulo: Boitempo, 2008.

DASSO JUNIOR, Aragon Erico. Reforma do estado com participação cidadã? déficit democrático das agências reguladoras brasileiras. Tese apresentada ao Curso de Pós-Graduação em Direito da Universidade Federal de Santa Catarina. 2006.

DINIZ, Maria Helena. Dicionário Jurídico. Imprenta: São Paulo, Saraiva, 1998.

FARIA, José Eduardo (Organizador). Direito e globalização econômica: implicações e perspectivas. São Paulo: Malheiros, 1996.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade: o uso dos prazeres. Rio de Janeiro: Graal, 1984. v. 2.

______.Microfísica do poder. Rio de Janeiro: Graal, 1992.

GALVÃO, Alexandre Patez; SILVA, Geraldo; COCCO, Giuseppe. Capitalismo cognitivo. DP&A: Rio de Janeiro:2003.

GAULEJAC, Vincent. Gestão como doença social: ideologia, poder gerencialista e fragmentação social. São Paulo: Ideias e Letras, 2007.

GODOY, Arilda Schmidt. Introdução à pesquisa qualitativa e suas possibilidades. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v.35, n°2, p.57-63, Mar - Abr. 1995-a.

GODOY, Arilda Schmidt. Pesquisa qualitativa: tipos fundamentais. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v.35, n°3, p.20-29, Mai - Jun. 1995-b.

GORZ, André. O imaterial: conhecimento, valor e capital. São Paulo: Annablume, 2005.

GRISCI, C.L.I; BECKER, João L.;SCALCO, Priscila D.; KRUTER, Gabriela E. A beleza física no contexto do trabalho imaterial bancário. In: ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO, 32., 2008, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro, 2008.

IANNI, Octavio. Teorias da globalização. 15ª ed. - Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2008.

LAKATOS, Eva Maria e MARCONI, Maria de Andrade. Metodologia científica, 5ª ed. São Paulo: Atlas, 2008.

MEDAUAR, Odete. Direito administrativo moderno. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2009.

MINAYO, Maria Cecília S. O desafio do conhecimento. Pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo: Hucitec, 1992.

OLIVEIRA, Eleonora Menicucci de. Disponível em: http://www.bvsde.paho.org/bvsacd/cd53/dersal/ cap2.pdf. Acesso em 14 de agosto de 2009.

SENNETT, Richard. A corrosão do caráter: consequências pessoais do trabalho no novo capitalismo. Rio de Janeiro: Record, 2012.

SIMERS. Retirado do sítio do SIMERS. Disponível em: http://www.simers.org.br/monta_conteudo.php?src=pedidos&id=149&c=. Acessado em 28 de fevereiro de 2019.

SINDISAÚDE. Retirado do sítio do SINDISAÚDE. Disponível em: http://www.sindisaude.org.br. Acessado em 14 de setembro de 2019.

YIN, Robert K. Estudo de Caso: Planejamento e Métodos. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.




DOI: http://dx.doi.org/10.18227/2237-8057rarr.v10i0.5876

Revista de Administração de Roraima -RARR
Roraima Management Review -RMR
e-ISSN: 2237-8057 | DOI: 10.18227/2237-8057rarr
Centro de Ciências Administrativas e Econômicas
Departamento de Administração
Universidade Federal de Roraima
Boa Vista - Roraima - Brasil

Telefone:+55 (95)3621-3149
Email:rarr.ufrr@gmail.com
Endereço:Av. Cap. Ene Garcez, 2413, bloco II, sala 243
Bairro Aeroporto, Campus Paricarana - UFRR
Cep:69310-000
Revista sob
Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.
Bookmark and Share