GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS DA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE MANAUS: UMA PROPOSTA DE OTIMIZAÇÃO DO PROCESSO DE AQUISIÇÃO DE MEDICAMENTOS

Cristiano Barbosa de Lima, Armando Araújo de Souza Júnior

Resumo


Preconizado pela Constituição Federal de 1988 e garantido pelo Sistema Único de Saúde, o Estado deve garantir tudo o que for necessário para prevenir, tratar e curar as doenças, inclusive o acesso aos medicamentos, que são distribuídos gratuitamente aos usuários do SUS mediante receita médica. O objetivo geral da pesquisa foi propor um modelo de otimização do processo de aquisição de medicamentos na Rede Municipal de Saúde de Manaus. Para tanto, foi realizado um Estudo de Caso da Gestão da Cadeia de Suprimentos de Medicamentos da Secretaria Municipal de Saúde de Manaus. Foram analisados os Processos de Aquisição de Medicamentos por meio de Ata de Registro de preços no recorte temporal de 2013 a 2015. Os dados da pesquisa indicam que os Fornecedores de Medicamentos são a principal restrição no sistema, formulando-se assim a Proposta do Modelo de otimização do Processo de Aquisição de medicamentos a fim de equacionar esta restrição com base nos princípios Lean.

Palavras-chave


Gestão da Cadeia de Suprimentos. Lean Office. Compras Públicas de Medicamentos.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, A. P. et al. (2011) Utilizando os Passos da Teoria das Restrições para a Melhoria Contínua da Produção: um estudo aplicado a uma fábrica de jeans. Revista ADM. MADE, v. 15, n.1, p. 93-114, jan./abr.

BALLOU, R. H. (2006) The evolution and future of logistics and supply chain management. Produção, São Paulo, v. 16, n.3, p. 375-386, set.-dez.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal: Centro Gráfico.

BRASIL. Lei n. 8.080, de 19 de setembro de 1990. (1990) Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, 20 set.

BRASIL. Lei n. 8.666, de 21 de junho de 1993. (1993) Regulamenta o Art. 37, inciso XXI, da Constituição Federal, institui normas para licitações e contratos da Administração Pública e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, 22 junho.

BRASIL. (2006) Assistência farmacêutica na atenção básica: instruções técnicas para sua organização / Ministério da Saúde, Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos. – 2. ed. Brasília: Ministério da Saúde.

BRASIL. (2010) Tribunal de Contas da União. Licitações e contratos: orientações e jurisprudência do TCU. 4. ed. Brasília: TCU (Secretaria Geral da Presidência): Senado Federal (Secretaria Especial de Editoração e Publicações).

CARDOSO, G.; ALVES, J. M. (2013) Análise crítica da implementação do Lean Office: um estudo de casos múltiplos. GEPROS. Gestão da Produção, Operações e Sistemas, Bauru, ano 8, n. 1, jan-mar, p. 23-35.

CERRA, A. L. et al. (2014) Cadeias de suprimentos de montadoras dos setores automobilístico e de linha branca: uma análise comparativa por meio de estudos de caso. Gestão & Produção, São Carlos (SP), v. 21, n. 3, p. 635-647.

COOPER, M. C. et al. (1997) Supply Chain Management: more than a new name for logistics. The International Journal of Logistics Management, v. 8, n. 1, p. 1-14.

ELIAS, S. J. B. et al. (2011) Mapeamento do Fluxo de Valor: um estudo de caso em uma industria de gesso. Revista ADMpg Gestão Estratégica, v. 4, n. 1.

LIBRELATO, T. P. et al. (2014) A Process Improvement Approach Based on the Value Stream Mapping and the Theory of Constraints Thinking Process. Business Process Management Journal, v. 20, n. 6 p. 922-949.

MENTZER, J. T. et al. (2001) Defining Supply Chain Management. Journal of Business Logistics, v. 22, n. 2.

PACHECO, D. A. J. (2014) Teoria das Restrições, Lean Manufacturinge Seis Sigma: limites e possibilidades de integração. Production, v. 24, n. 4, p. 940-956, out./dec.

PERGHER, I. et al. (2011) Discussão Teórica sobre o conceito de perdas do Sistema Toyota de Produção: inserindo a lógica do ganho da Teoria das Restrições. Gestão & Produção, São Carlos (SP), v. 18, n. 4, p. 673-686.

PRATES, C. C.; BANDEIRA, D. L. (2011) Aumento de eficiência por meio do mapeamento do fluxo de produção e aplicação do Índice de Rendimento Operacional Global no processo produtivo de uma empresa de componentes eletrônicos. Gestão e Produção, v. 18, n. 4, p. 705-718.

PRODANOV, C. C.; FREITAS, E. C. (2013) Metodologia do trabalho Científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. ed. Novo Hamburgo: Feevale. Disponível em: < http://www.faatensino.com.br/wp-content/uploads/2014/11/2.1-E-book-Metodologia-do-Trabalho-Cientifico-2.pdf > Acesso em: 04. Abr.2016.

SANTOS, R. F.; ALVES, J. M. (2015) Proposta de um modelo de gestão integrada da cadeia de suprimentos: aplicação no segmento de eletrodomésticos. Production, São Paulo, v. 25, n. 1, p. 125-142, jan./mar.

SERAPHIM, E. C. et al. (2010) Lean Office em organizações militares de saúde: estudo de caso do Posto Médico da Guarnição Militar de Campinas. Gestão e Produção, v. 17, n. 2, p. 389-405.

SETH, D. et. al. (2008) Application of Value Stream Mapping (VSM) for Minimization of Wastes in the Processing Side of Supply Chain of Cottonseed Oil Industry in Indian Context. Journal of Manufacturing Technology Management, v. 19, n. 4, p. 529-550.

TABANLI, R. M.; ERTAY, T. (2013) Value Stream Mapping and Benefit - Cost Analysis Application for Value Visibility of a Pilot Project on RFID Investment Integrated to a Manual Production Control System - a case study. The International Journal of Advanced Manufacturing Technology, v. 66, p. 987-1002.

TAPPING, D.; SHUKER, T. (2010) Lean Office: gerenciamento do fluxo de valor para áreas administrativas: 8 passos para planejar, mapear e sustentar melhorias Lean nas áreas administrativas. São Paulo: Ed. Leopardo.

TRIDAPALLI, J. P.; FERRER, F. (2006) Processo e-compras: Governo do Estado do Amazonas. In: XI CONGRESO INTERNACIONAL DEL CLAD SOBRE LA REFORMA DEL ESTADO Y DELA ADMINISTRACIÓN PÚBLICA, Ciudad de Guatemala, 7-10, nov. Disponível em: < http://siare.clad.org/fulltext/0055422.pdf>. Acesso em: 25. ago. 2016.

TRIDAPALLI, J. P. et al. (2011) Gestão da Cadeia de Suprimento do Setor Público: uma alternativa para controle de gastos correntes no Brasil. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 45, n. 2, p. 401-433, mar./abr.

TYAGI, S. et al. (2015) Value Stream Mapping to Reduce the Lead-time of a Product Development Process. International Journal of Production Economics, v. 160, p. 202-212.

WANKE, P. F.; CORRÊA, H. L. (2014) The relationship between the logistics complexity of manufacturing companies and their supply chain management. Production, São Paulo, v. 24, n. 2, p. 233-254, Abr./Jun.

WOMACK, J. P.; JONES, D. T. (2003) A mentalidade enxuta nas empresas: elimine o desperdício e crie riqueza. Rio de janeiro: Campus.

YIN, R. K. (2010) Estudo de Caso: planejamento e métodos. 4. ed. Porto Alegre: Bookman.

ZANELLA, L. C. H. (2009) Metodologia de estudo e de pesquisa em administração. Florianópolis: UFSC; Brasília: CAPES. Disponível em: < http://www.aedmoodle.ufpa.br/pluginfile.php?file=%2F21055%2Fmod_resource%2Fcontent%2F0%2FMetodologia.pdf>. Acesso em 30. mar. 2016.




DOI: http://dx.doi.org/10.18227/2237-8057rarr.v8i2.4824

Revista de Administração de Roraima -RARR
Roraima Management Review -RMR
e-ISSN: 2237-8057 | DOI: 10.18227/2237-8057rarr
Centro de Ciências Administrativas e Econômicas
Departamento de Administração
Universidade Federal de Roraima
Boa Vista - Roraima - Brasil

Telefone:+55 (95)3621-3149
Email:rarr.ufrr@gmail.com
Endereço:Av. Cap. Ene Garcez, 2413, bloco II, sala 243
Bairro Aeroporto, Campus Paricarana - UFRR
Cep:69310-000
Revista sob
Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.
Bookmark and Share