GERENCIAMENTO PELAS DIRETRIZES COMO DIRECIONADOR DE MELHORIAS EM UM PROGRAMA DE QUALIDADE NO AGRONEGÓCIO

Juliana Borba de Moraes Farinelli, David Ferreira Lopes Santos, Lesley Carina do Lago Attadia Galli

Resumo


Esta pesquisa analisa um Programa de Qualidade para propriedades canavieiras sob as perspectivas do Gerenciamento pelas Diretrizes (GPD). Na literatura relaciona-se o êxito de implantações da Gestão da Qualidade (GQ) com o GPD, porém, ainda, sem abrangência nas certificações voltadas ao agronegócio, o que evidencia um gap teórico-prático neste tema. Utilizou-se uma abordagem qualitativa com base no método do estudo de caso orientado pela análise de conteúdo, a partir de uma certificação proposta por uma representativa Associação de Produtores Rurais do setor Canavieiro do Estado de São Paulo. Os resultados demonstram que o Programa da Qualidade estudado utiliza princípios da GQ, todavia, não contempla os valores e práticas do GPD, que poderiam permitir o processo de melhoria contínua com maior efetividade junto aos produtores, e com efeito, aumentar a confiabilidade da certificação estudada.

Palavras-chave


Certificação sociambiental; Setor sucroenergético; Produtor rural; Hoshin Karin

Texto completo:

PDF

Referências


Álvarez-Gutiérrez, N., Gil, M. V., F., R., & Pevida, C. (2016). Adsorption performance indicators for the CO2/CH4 separation: Application to biomass-based activated carbons. Fuel Processing Technology, 142, pp. 361-369.

Amaral, M. (2014). “Protecionismo Privado”: A Atuação da sociedade civil na regulação do comércio internacional. Contexto Internacional, 36(1), 201-228.

Araújo, F. d., & Gonçalves, S. e. (2011). O processo de formulação e implementação de planejamento estratégico em instituições do setor público. Revista de Administração UFSM, 4(3), 458-476.

Bastos, E. (2014). Grupo de Trabalho da Pecuária Sustentável: Disseminar boas práticas. Agroanalysis, 36-37.

Chizzotti, A. (2006). Pesquisa em ciências humanas e sociais (8 ed.). São Paulo: Cortez.

Cohna, A. S., & O'Rourkea, D. (2011). Agricultural Certification as a Conservation Tool in Latin America. Journal of Sustainable Forestry, 30(1-2), 158-186.

Elgert, L. (2012). Certified discourse? The politics of developing soy certification standards. Geoforum, 43, 295–304.

FAO. (2015). OCDE-FAO Pesrpectivas Agrícolas 2015-2024. Acesso em 22 de 12 de 2016, disponível em FAO: https://www.fao.org.br/download/PA20142015CB.pdf

Fernández-Pachecoa, D. G., Ferrández-Villenab, M., Molina-Martínezc, J. M., & Ruiz-Canales, A. (2015). Performance indicators to assess the implementation of automationin water user associations: A case study in southeast Spain. Agricultural Water Management, 151, pp. 87-92.

Flynn, B., Sakakibara, S., Schroeder, R., Bates, K., & Flynn, E. (1990). Empirical research methods in operations management. Journal Oper Manage, 9(2), pp. 250-284.

Gaudino, S., Goia, I., Grignani, C., Monaco, S., & Sacco, D. (2014). Assessing agro-environmental performance of dairy farms in northwest Italy based on aggregated results from indicators. Journal of Environmental Management, 140, pp. 120-134.

Godoy, A. S. (2006). Estudo de caso qualitativo. In: C. K. Godoi, R. Bandeira-de-Melo, & A. B. Silva, Pesquisa qualitativa em estudos organizacionais: paradigmas, estratégias e métodos (pp. 115-146). São Paulo: Saraiva.

Hardt, E., Borgomeo, E., Santos, R. F., Pinto, L. F., Metzger, J. P., & Sparovek, G. (2015). Does certification improve biodiversity conservation in Brazilian coffee farms? Forest Ecology and Management, 181–194.

Hirakuri, M. H., Castro, C. d., & Franchini, J. C. (2014). Indicadores de sustentabilidadeda cadeia produtiva da soja no Brasil (Vol. 1). Londrina, PR: Embrapa Soja.

Jabbour, A. B., Jabbour, C. J., Latan, H., Teixeira, A. A., & Oliveira, J. H. (2015). Reprint of ‘‘Quality management, environmental management maturity, green supply chain practices and green performance of Brazilian companies with ISO 14001 certification: Direct and indirect effects. Transportation Research Part E(74), 139–151.

Jara-Rojas, R., Guerra, A., Adasme-Berrios, C., Engler, A., & Valdés, R. (2015). Harvest Labor Quality and Productivity: Case study of cherry growing in Chile. Revista Brasileira de Fruticultura, 37(2), 423-431.

Jolayemia, J. K. (2009). Policy deployment: A review and comparisons of two best practices models. Total Quality Management & Business Excellence, 20(8), 877-902.

Lo, C. K., Wiengartenb, F., Humphreys, P., Yeung, A. C., & Cheng, T. (2013). The impact of contextual factors on the efficacy of ISO 9000 adoption. Journal of Operations Management, 31, pp. 229–235.

Loa, C. K., Wiengartenb, F., Humphreys, P., Yeung, A. C., & Cheng, T. (2013). The impact of contextual factors on the efficacy of ISO 9000 adoption. Journal of Operations Management, 31, pp. 229–235.

Lucinardo, R. O., Reinaldo, I. A., Santos, I. C., & Silva, L. B. (2014). Inovação na Administração Pública: O Programa de Modernização da Administração Financeira no Estado de Mato Grosso Quinze anos depois. Revista Estudos Sociais, 16(32), 23.

Minayo, M. (2010). Pesquisa Social; Teoria Método e Criatividade (Vol. 29). Petrópolis: Vozes.

Mohr, A., & Bausch, L. (2013). Social sustainability in certification schemes for biofuel production: an explorative analysis against the background of land use constraints in Brazil. Energy, Sustainability and Society, 6, pp. 2-14.

Mohr, A., & Bausch, L. (2013). Social sustainability in certification schemes for biofuel production: an explorative analysis against the background of land use constraints in Brazil. Energy, Sustainability and Society, 6, 2-14.

Moretti, G., & Zumbach, L. (2012). Boas Práticas Agrícolas e Certificação Sócioambiental: A caminho da sustentabilidade (2ª ed.). The Nature Conservancy (TNC).

Motta, F. C., & Vasconcelos, I. F. (2010). Teoria geral da administração (3 ed.). São Paulo: Cengage Learning.

Moura, P., & Chaddad, F. (2012). Collective action and the governance of multistakeholder initiatives: a case study of Bonsucro. Journal on Chain and Network Science, 12(1), 13-24.

Mozzato, A. R., & Grzybovski, D. (2011). Análise de Conteúdo como Técnica de Análise de Dados Qualitativos no Campo da Administração: Potencial e Desafios. RAC, 15(4), pp. 731-747.

Nam, W. H., Hong, E. M., & Choi, J. Y. (2016). Assessment of water delivery efficiency in irrigation canals using performance indicators. Irrigation Science, pp. 1-15.

Nepstad, D. C., Boyd, W., Stickler, C. M., Bezerra, T., & Azevedo, A. A. (2015). Responding to climate change and the global land crisis: REDDþ, market transformation and low-emissions rural development. Philosophical Transaction of the Royal Society B(368).

Neves, R. M., Maués, L., & Nascimento, V. M. (2002). Avaliação do impacto da implantação de sistemas de gestão da qualidade em empresas construtoras de Belém/PA. IX Encontro Nacional de Tecnologia do Ambiente Construído (pp. 581-590). Foz do Iguaçu: Associação Nacional de Tecnologia do Ambiente Construído (ANTAC).

Nicholasa, J. (2014). Hoshin kanri and critical success factors in quality management and lean production. Total Quality Management & Business Excellence, 33(17).

Paula, E. V., Gomes, M. F., & Silva Junior, A. G. (2004). Gestão da Qualidade na indústria torrefadora de café na região na região sudoeste do Brasil: Uma análise de custo. Revista de Economia e Agronegócio, 2(1), pp. 21-50.

Pimentel, L., & Majora, M. (2015). Key success factors for quality management implementation: evidence from the public sector. Total Quality Management & Business Excellence, 26(12), pp. 16-37.

Proches, C., & Bodhanya, S. (2013). An analysis of multi-stakeholder interactions in the sugar industry using a social complexity framework. Problems and Perspectives in Management, 11(4), pp. 77-85.

Ramos, N. P., & Ferraz, J. M. (2011). ÁRVORE DO CONHECIMENTO Cana-de-Açucar: Certificação socioambiental. Acesso em 09 de 12 de 2016, disponível em Agência Embrapa de Tecnologia e Informação: http://www.agencia.cnptia.embrapa.br/gestor/cana-de-acucar/arvore/CONTAG01_4_711200516715.html

Rojasa, J. M., Prauseb, J., Sanzanoc, G. A., Arced, O. E., & Sáncheze, M. C. (2016). Soil quality indicators selection by mixed models and multivariate techniques in deforested areas for agricultural use in NW of

Chaco, Argentina. Soil and Tillage Research, 155, pp. 250-262.

Santos, D. F., Basso, L. F., Kimura, H., & Sobreiro, V. A. (2015). Eco-innovation in the Brazilian sugar-ethanol industry: a case study. Brazilian Journal of Science and Technology, 2(1), 1-15.

Sartori, R. S., & Bacha, C. J. (2007). A Evolução da Certificação Florestal no Brasil. Londrina, PR: Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural (SOBER).

Selfa, T., Bain, C., & Moreno, R. (2014). Depoliticizing land and water ‘‘grabs’’ in Colombia: the limits. Agriculture and Human Values(31), 455–468.

Silva, E. C., Castro Junior, L. G., Costa, C. H., & Andrade, F. T. (2014). Determinant Factors in Adopting Socio-environmental Certifications in Coffee Farms. RESR - Revista de Economia e Sociologia Rural, 52(3), 437-448.

Silva, R. P., Cassia, M. T., Voltarelli, M. A., Compagnon, A. M., & Furlani, C. E. (2013). Qualidade da colheita mecanizada de feijão (Phaseolus vulgaris) em dois sistemas de preparo do solo. Revista Ciência Agronômica, 44(1), pp. 61-69.

Silva, R. P., Corrêa, C. F., Cortez, J. W., & Furlani, C. E. (2008). Controle estatístico aplicado ao processo de colheita mecanizada de cana-de-açúcar. Engenharia Agrícola, 28(2), pp. 292-304.

Silva, R. S., & Costa Neto, P. (2000). Abordagem Sistêmica do Gerenciamento pelas Diretrizes: Conceituação e Aplicação. Gestão & Produção, 7(1), pp. 43-55.

Singh, P., Power, D., & Chuong, S. C. (2011). A resource dependence theory perspective of ISO 9000 in managing organizational environment. Journal of Operations Management, 29, pp. 46-64.

Staudt, N. P., Sato, G. S., Silva, R. d., Varela, C. A., & Chalita, M. A. (2009). Processo de certificação de qualidade para produtos agroalimentares: o selo produto São Paulo. Informações Econômicas, 39(3), 68-75.

Su, C.-T., & Yang, T.-M. (2015). Hoshin Kanri planning process in human resource management: recruitment in a high-tech firm. Total Quality Management & Business Excellence, 26(1-2), pp. 140-156.

Turra, C., Vian, C. E., Nielsen, F. A., Santos, P. S., & Penteado, L. F. (2014). Overview of the Brazilian Citriculture Certification. Journal of Agricultural and Environmental Ethics, 27(4), 663–679.

Turrioni, J. B., & Costa Neto, P. L. (1995). Gerenciamento pelas Diretrizes e o Gerenciamento por Objetivos: Uma análise comparativa. Gestão & Produção, 2(3), pp. 331-338.

UNICA. (2015). Números finais da safra 2014/2015 e iniciais da nova safra 2015/2016. Acesso em 22 de 12 de 2016, disponível em Unica: http://www.unica.com.br/noticia/27460993920325965467/numeros-finais-da-safra-2014-por-cento2F2015-e-iniciais-da-nova-safra-2015-por-cento2F2016/

Viana, M. M., & Julião, L. (Março de 2011). Certificações Socio Ambientais: A nova geração das Boas Práticas Agrícolas. Acesso em 01 de 12 de 2017, disponível em CEPEA: http://www.cepea.esalq.usp.br/hfbrasil/edicoes/99/mat_capa.pdf




DOI: http://dx.doi.org/10.18227/2237-8057rarr.v8i2.4731

Revista de Administração de Roraima -RARR
Roraima Management Review -RMR
e-ISSN: 2237-8057 | DOI: 10.18227/2237-8057rarr
Centro de Ciências Administrativas e Econômicas
Departamento de Administração
Universidade Federal de Roraima
Boa Vista - Roraima - Brasil

Telefone:+55 (95)3621-3149
Email:rarr.ufrr@gmail.com
Endereço:Av. Cap. Ene Garcez, 2413, bloco II, sala 243
Bairro Aeroporto, Campus Paricarana - UFRR
Cep:69310-000
Revista sob
Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.
Bookmark and Share